Botswana Mozambique South Africa Zimbabwe Sobre Como Usar Glossário Documentos Imagens Mapas Google Earth go
Favor fornecer feedback! Clique para detalhes
Home The River Basin People and the River Governance Resource Management
A Bacia do Rio
 Introdução
Geografia
Clima e Tempo
 Princípios do Clima e Tempo
 Ciclo Hidrológico
 Variabilidade Climática
 Classificação Climática
Escassez de Água
 Seca
 Clima da Bacia do Rio Limpopo
 Mudança Climática
Hidrologia
Qualidade da Água
Ecologia e Biodiversidade
Resumos das Sub-Bacias
 Referências

 



Feedback

send a comment

Feedback

 

Escassez de Água  

A escassez de água compara a demanda de água (ou uso e consumo da água) com a disponibilidade da água para calcular a quantidade de água que resta depois de supridas todas as necessidades. A escassez é normalmente expressa pela taxa (uso e consumo da água/disponibilidade da água). Ambientes com uma taxa de 0,4 ou mais são considerados como em estado severo de escassez de água. Beekman et al. (2009) sugerem que a escassez de água é uma questão transversal de vulnerabilidade essencial, que deverá ser considerada em todas as iniciativas de desenvolvimento.

A escassez de água pode ser descrita como escassez física da água – onde o factor limitante é a falta física de água devido a condições climáticas ou ambientais; ou escassez económica de água, onde existe água mas factores económicos influenciam o acesso a água limpa ou potável. Isto pode ser verificado no mapa do recente Relatório Mundial das Nações Unidas para o Desenvolvimento da Água (Programa Mundial de Avaliação da Água 2009).

Aumento da escassez de água a nível mundial.
Fonte: World Water Assessment Programme 2009; adapted from Comprehensive Assessment of Water Management in Agriculture
( clique para ampliar )

Em uma região onde a água subterrânea é tão importante, a recarga artificial de aquíferos é fundamental para a disponibilidade e escassez de água. A recarga da água subterrânea é definida como quantidade de água que é adicionada ao lençol freático. A recarga é normalmente considerada em termos de quantidade de água que cai em forma de precipitação e que chega a um aquífero. Contudo, isto inclui igualmente a água que entra a partir de um aquífero adjacente, de fontes de água de superfície ou de injecções de água em um aquífero (recarga artificial) (Beekman e Xu 2003).

 



Interactive

Explore as sub-bacias do rio Limpopo


Explore as interacções entre os organismos no meio aquático


Examine como o ciclo hidrológico faz a água circular na Terra


Cenas de vídeo filmadas ao longo do rio Limpopo relacionadas com o tema A Bacia do Rio