Botswana Mozambique South Africa Zimbabwe Sobre Como Usar Glossário Documentos Imagens Mapas Google Earth go
Favor fornecer feedback! Clique para detalhes
Home The River Basin People and the River Governance Resource Management
A População e o Rio

 



Feedback

send a comment

Feedback

 

Sistemas de Cultivo sob Irrigação  

A irrigação é importante para os sistemas de cultivo na bacia hidrográfica do rio Limpopo, uma vez que a pluviosidade pode ser imprevisível e variável em intensidade e distribuição. A FAO - Organização para a Alimentação e Agricultura - (1997) fez uma estimativa de irrigação potencial de 295 400 ha na bacia: A área realmente irrigada é actualmente de 244 000 ha (Merrey 2008).

Limitações Actuais nos Sistemas de Cultivo sob Irrigação

Existem problemas graves de salinidade e sodicidade na bacia do Baixo Limpopo e o surgimento de água salobro afecta a foz do rio. Os sistemas de irrigação nunca têm água suficiente para satisfazer o seu potencial em qualquer época do ano.

Fonte: FAO 2004

Botsuana

Cerca de 1 400 ha das terras agrícolas do Botsuana estão sob irrigação e a FAO prevê um potencial total de irrigaçãode 5 000 ha. Há quatro sub-categorias agrícolas no sector de irrigação no Botsuana:

  • Explorações agrícolas irrigadas do sector privado, cuja dimensão varia entre 1 a 100 ha (as quintas de pequena dimensão são as mais comuns). Estas explorações agrícolas dedicam-se principalmente ao cultivo de alimentos agrícolas de alto valor para os mercados locais;
  • Grupos de sistemas desenvolvidos pelo governo e por agências doadoras, para fornecerem alternativas de meios de vida à população local. Estes consistem em sistemas de 10 ha divididos em lotes individuais;
  • Sistemas institucionais de organizações governamentais; e
  • Sistemas agrícolas empresariais de propriedade e administração empresarial, como a Botswana Development Corporation, que tem 570 ha no Tuli Block, Mogobane e Kasane.

Moçambique

O potencial de irrigação na bacia do Limpopo em Moçambique foi estimada num limite superior de 148 000 ha (UNESCO-UNDP 1984 in FAO 2004). Só a barragem de Massingir fornece ao Baixo Limpopo um potencial deirrigação de 90 000 ha (Merrey 2008). Para atender ao potencial estimado, seria necessário uma capacidade de armazenamento adicional e um trabalho de cooperação com outros países da bacia, para garantir a disponibilidade da água durante os meses em que o rio Limpopo tem pouca águaem Moçambique (FAO 2004). Até recentemente, os desenvolvimentos da irrigação têm sido principalmente da responsabilidade do património ineficiente do governo, que foi criado durante épocas de instabilidade política. Agora, porém, o foco incide em sistemas deirrigação para pequenos proprietários.

Os métodos de irrigação aplicados dependem da natureza da colheita, da topografia e do solo (FAO 2004). A irrigação superficial é utilizada em culturas de arroz e em sulcos onde milho e hortaliças são cultivados. A irrigação por aspersão é principalmente utilizada nas colheitas de cana-de-açúcar, frutas, legumes e citros. A irrigação por gravidadeé utilizada pelos pequenos agricultores em aluviões ou dambos, e é geralmente ineficiente.

O sistema de Irrigação doDistrito de Chokwé é o sistema mais conhecido em Moçambique, e em 1968 cobria cerca de 27 447 há - o que é equivalente à 42 % da área nacional sob irrigação. Em 1983, o governo reconheceu a importância das empresas familiares e redistribuiu 30 000 ha das terras do sistema. Em 1989, o sistema de terras estava maioritariamente ocupado por empresas familiares (40 %), com indivíduos privados (28 %), Estado (24 %) e cooperativas (8 %) a ocupar pequenas parcelas.

Agricultura irrigada na Área de Gestão da Água do Olifants, África do Sul.
Fonte: LIMCOM 2004
( clique para ampliar )

 

África do Sul

Na África do Sul, 198 000 ha são irrigados na bacia do rio Limpopo, e as possibilidades de promover o desenvolvimento ao longo da linha principal da bacia do rio Limpopo é cerca de 4 000 ha (FAO 2004). A quantidade de água utilizada na irrigação varia de uma Área de Gestão da Água (WMA) para outra. Na WMA do Crocodilo (Oeste) e Marico apenas 35 % da água usada é destinada à irrigação, na WMA do Limpopo,e na WMA do Luvuvhu e Letaba 75 % da água é utilizada na irrigação, no Olifants a água necessária corresponde à 57 %.

Estudo do Caso da Província do Limpopo

A Estratégia Provincial de Crescimento e Desenvolvimentopara a província do Limpopo indica que a erradicação da pobreza, a segurança alimentar e o desenvolvimento rural irão depender do sector agrícola (Tapela 2008). A província, através do Departamento Provincial da Agricultura do Limpopo, destinou assim 224 milhões de Rand para o programa da Revitalização de Sistemas de Irrigação para Pequenos Proprietários (RESIS). O programa RESIS tem como objectivo estruturar, formar e capacitar os pequenos agricultores para executarem os seus sistemas de modo rentável e sustentável no âmbito dos 126 sistemas de irrigação existentes (De Lange 2004; Tapela 2008).

Muitos dos sistemas de irrigação existentes na província do Limpopo foram desenvolvidos na sequência da publicação do relatórioDesenvolvimento Sócio-económico das Áreas Bantu na União da África do Sul’da Comissão Tomlinson (1955). No relatório era indicado que uma exploração irrigada de 1,3 a 1,7 ha seria suficiente para sustentar uma família (Perret 2001; Tapela 2008). Estas explorações agrícolas tornaram-se disfuncionais depois de 1994, quando as subvenções estatais foram retiradas pelo governo pós-apartheid. O programa RESIS é visto como uma tentativa de anular as consequências das decisões anteriormente tomadas pelo governo, para aumentar a eficiência do uso da água e reduzir os custos de transação da operação dos sistemas de irrigação patrocinadas pelo Estado, através da comercialização e transferência da gestão para os agricultores.

A água é desviada para a produção agrícola em Silalabuhwa, Zimbabué.
Fonte: Schaefer 2010
( clique para ampliar )

Zimbabué

No Zimbabué, o potencial de irrigação da bacia do rio Limpopo é estimado em 10 900 ha, dos quais mais de um terço (3 950 ha) está actualmente sob irrigação. Destas áreas, 1 550 ha corresponde à irrigação dos pequenos proprietários, 1 900 ha são operações comerciais agrícolas em grande escala e 1 500 ha estão sob a tutela das Autoridades para o Desenvolvimento Rural Agrícola. Na falta de irrigação, as comunidades apenas têm uma colheita bem sucedida de cinco em cinco anos.Os tipos de irrigação são: sistemas de captação de areia (a água é bombeada dos rios atravésde instâncias de águas afundadas no leito de areia do rio) esistemas de alimentação de barragens. O tamanho das parcelas de terra varia entre 0,1 a 0,5 ha/família.

 



Interactive

Explore as sub-bacias do rio Limpopo


Cenas de vídeo filmadas ao longo do rio Limpopo relacionadas com o tema A População e o Rio


Veja o cronograma histórico dos países da bacia do rio Limpopo, incluindo os acordos de água e construções de barragens