Glossário

A

A jusanteEm direcção à desembocadura de um rio; o sentido da correnteza de um rio, em direcção da nascente para a foz.
A montanteEm direcção à cabeceira ou nascente de um rio.
Abastecimento de águaUm sistema de abastecimento de água caracteriza-se pela retirada da água da natureza, pela adequação da sua qualidade, transporte até os aglomerados humanos e fornecimento à população em quantidade compatível com as suas necessidades para consumo doméstico, para a agricultura, os serviços públicos, consumo industrial e outros usos.
Abastecimento melhorado de água potávelUm tipo de instalação para água potável ou um ponto de distribuição de água que, pelo feitio da sua construção, protege a água potável de contaminação externa, especialmente de origem fecal.
Abeberamento do gadoProvisão de água para saciar a sede dos animais. Equipamento ou dispositivo para proporcionar água para saciar a sede dos animais.
AbióticoObjecto não vivo. Refere-se normalmente a componentes físicos ou químicos do ambiente de um organismo. Também chamado anorgânico.
AbsorçãoO acto ou o processo de absorver ou a condição de ser absorvido.
Acesso Seguro à ÁguaO acesso seguro à água é considerado um direito humano fundamental; dele dependem inúmeros bens e serviços e a própria sobrevivência. Fazer face à crescente procura de água e garantir o seu acesso com segurança é o primeiro objectivo da política e da gestão de água.
Acidez1) Substância com um valor pH menor do que 7. 2) Substância que libera iontes (bras. ions) de hidrogênio (H+).
AcontabilidadeO princípio segundo o qual indivíduos, organizações e comunidades são responsáveis pelos seus actos e podem ser questionados por terceiros sobre eles.
Activos (de infra-estrutura)Activos de infra-estrutura constituem o conjunto de instalações e serviços, tais como ruas e estradas, abastecimento de água, canalização de esgotos, fornecimento de energia, controlo de enchentes, instalações de lazer, etc. Os investimentos são feitos na espectativa de resultarem em crescimento da produtividade, melhoria das condições de vida e da prosperidade da população.
Activos de infra-estruturaActivos de infra-estrutura constituem o conjunto de instalações e serviços, tais como ruas e estradas, abastecimento de água, canalização de esgotos, fornecimento de energia, controlo de enchentes, instalações de lazer, etc. Os investimentos são feitos na espectativa de resultarem em crescimento da produtividade, melhoria das condições de vida e da prosperidade da população.
Actores (Stakeholders)Qualquer indivíduo ou grupo atingido por determinados recursos, projecto, programa ou acção política ou com interesse ou algum tipo de participação neles.
AçudeUma pequena barragem ou barreira construída para regular/elevar o nível da água de um rio ou riacho.
Adequação ao usoO método de avaliar a qualidade da água como apropriada para diversos tipos de uso.
Africâner/ Africânder/ AfrikaansLíngua indo-europeia derivada do Holandês, falada sobretudo na África do Sul e na Namíbia, com número reduzido de falantes em Botsuana, Angola, Suazilândia, Zimbábue, Lesoto e Zâmbia.
Agências de gestão de Sub-BaciasAgências responsáveis pela implementação dos melhores princípios da gestão integrada dos recursos hídricos, tais como a integração da gestão das águas de superfície e águas subterrâneas, a participação de entidades públicas e o envolvimento das comunidades, o auto-financiamento da gestão pelos grupos de usuários (van Koppen et al. 2005).
Agenda comum da SADCUm conjunto de princípios e valores fundamentais, enumerados no artigo 5A do Tratado da SADC, que formula os princípios fundamentais da organização.
Agricultura de sequeiroAgricultura que se baseia somente na chuva para prover a humidade necessária para o crescimento das plantas.
Agricultura de sequeiroTécnicas agrícolas usadas para o cultivo de terras com pequena incidência de chuvas.
Agricultura irrigadaAgricultura que depende de irrigação para dispor de água suficiente para a produção bem sucedida e economicamente viável.
Agricultura tradicionalOs métodos agrícolas variam de um grupo étnico para o outro, de acordo com a densidade demográfica, o clima, a disponibilidade de água e o solo.
Agro-meteorologiaO estudo das relações entre as condições nas camadas superficiais atmosféricas e as na superfície terrestre, na medida em que isso afecta a agricultura.
Agro-pastoralismoUm modo de vida baseado num sistema de uso da terra que combina agricultura permanente e pastoralismo nómade.
Agro-silviculturaCombina tecnologias de agricultura e silvicultura para criar sistemas de uso do solo mais integrados, mais diversificados, produtivos, lucrativos, saudáveis e mais auto-sustentáveis.
Alcalinidade(1) Com um valor pH maior que 7. (2) Substância que libera iontes de hidroxila (OH-).
Alcalino(1) Substância com um valor pH maior que 7. (2) Substância que libera iontes de hidroxilas (OH-).
AlgasUma planta simples, fotossintética, normalmente vivendo em habitat húmido ou aquático.
Alívio à pobrezaDiminuição da pobreza através de políticas públicas específicas.
Alocação (de água)A alocação de água estabelece os elementos necessários para a definição dos diferentes tipos de utilização da água, p. ex. para o abastecimento humano e animal, para a irrigação, indústrias, etc.
AlóctoneAlgo que não é do lugar onde se encontra. Material introduzido em rios, proveniente do seu ambiente terrestre, por exemplo folhas ou galhos de árvores que caem na água.
AlpinoGrandes elevações em ambiente montanhoso.
Alta pressão subtropicalÁreas com alta pressão atmosférica, localizadas a cerca de 30 graus de latitudes norte e sul, produzidas pelas massas de ar descendentes, segundo o modelo de circulação de Hardley. As áreas de alta pressão ou anticiclone fazem com que os ventos se movimentem de cima para baixo, o que inibe a formação de nuvens, não trazendo nenhuma humidade.
AmebasProtozoários parasitas, de água doce ou marítima, que criam pseudópodos temporários, extensões do corpo para fins de movimentação e obtenção de alimentos.
AnalógicoUma forma de apresentação de dados, mostrando os valores de forma gráfica, p. ex. em forma de curvas. Também uma modalidade de cálculo em que valores são representados por quantidades directamente mensuráveis como voltagens ou resistências. Métodos de cálculo analógico contrastam com métodos digitais nos quais os valores são tratados de forma numérica.
AnelídeoEspécie de animais invertebrados, com corpo formado por segmentos ou anéis, como p. ex. as minhocas.
AnfíbiosAnimais vertebrados, de sangue frio, da classe dos anfíbios. Características: 1) as espécies adultas vivem em terra, mas voltam à água para procriar; a pele e o revestimento da boca podem ser usados para captação de oxigênio na água; 3) a pele é glandular, sem pelos, escamas ou penas; 4) os ovos são fecundados em ambiente aquático, onde se desenvolvem depois do nascimento, fase conhecida como larval. Salamandas e sapos são exemplos de anfíbios.
AngiospermasAs angiospermas são plantas espermatófitas cujas sementes são protegidas por uma estrutura denominada fruto, o maior grupo de plantas, com muitos milhares de espécies.
AnormalAlgo que difere do normal ou comum ou das regras estabelecidas.
AnóxicoSem a presença de oxigénio.
AntropogénicoRelacionado com o estudo das origens e do desenvolvimento do género humano.
ApartheidSeparação em Africânder. Um sistema de separação racial legalmente prescrito, praticado pelo governo do Partido Nacional da África do Sul, entre 1948 e 1994.
ApropriaçãoA declaração de Paris sobre a efectividade da cooperação para o desenvolvimento, de março de 2005, estabelece a apropriação como um dos princípios fundamentais da cooperação: os países receptores de ajuda ao desenvolvimento são os primeiros responsáveis pelos projectos.
AquáticoReferente à água.
AquiculturaActividades visando a produção em áreas restritas, assim como o processamento e a comercialização de plantas aquáticas e animais em água doce, salobre ou salgada.
AquíferoDiz-se de formação geológica ou solo poroso de onde emana água subterrânea para poços ou mananciais. Uma área subterrânea de material não consolidado, e rochedos permeáveis, conduzindo água da qual podem ser extraídas quantidades economicamente viáveis.
Aquífero artesianoSão aquíferos limitados por materiais não permeáveis. Nesses aquíferos, a água não pode fluir livremente para baixo e para cima, e dizemos que a água também está confinada. Os aquíferos artesianos quase sempre estão em locais onde ocorrem rochas sedimentares profundas (bacias sedimentares). Às vezes usado no sentido de aquífero confinado.
Aquífero confinado ou aquífero artesianoÉ limitado por formações impermeáveis ou quase impermeáveis. Nesses aquíferos, a água não pode fluir livremente para baixo nem para cima.
Aquífero não confinado / aquífero freático / aquífero livreAquífero existente em terrenos permeáveis que dispõe de uma superfície piezométrica livre e uma zona não saturada.
Aquíferos primáriosAquíferos com porosidade e permeabilidade intergranular que produzem as formações características de armazenamente de água.
Aquíferos secundáriosAquíferos nos quais as características da inclusão de água dependem de aberturas na própria rocha, depois da formação do depósito originário de água.
ArborizaçãoO processo de plantar árvores em áreas antes não arborizadas. O conjunto de árvores plantadas em áreas onde elas eram inexistentes ou escassas.
ArgilosoQue parece ou que contém argila.
ASGISA (Iniciativa de Crescimento Acelerado e Partilhado para a África do Sul)Uma iniciativa do Governo da África do Sul, de 2004, para cortar pela metade a pobreza e o desemprego até 2014.
AssoreamentoProcesso de deposição de sedimentos de um curso de água ou massa de água, que conduz à elevação do leito. Obstrução, por areia ou por sedimentos quaisquer, de um rio, canal ou estuário, geralmente em consequência da redução da correnteza.
AtenuarReduzir a força, o volume ou o valor; diminuir, tornar pequeno.
AutóctoneMaterial produzido no seio de um ecossistema fluvial, p. ex. algas.
AutotróficoOrganismo que sintetiza material orgánico a partir de material inorgánico, típico no processo de fotossíntese.
Avaliação de recursos hídricosDeterminação das nascentes, extensão, fiabilidade e qualidade dos recursos hídricos com vista à sua utilização e controlo.
Avaliação do impacto ambientalO procedimento de examinar as possíveis consequências ambientais da implementação de projectos, programas ou medidas de política ambiental.
Avaliação dos Ecossistemas do Milénio - Millennium Ecosystem Assessment (MA)A Avaliação dos Ecossistemas do Milénio ou Avaliação Ecossistêmica do Milénio foi elaborada pelas Nações Unidas a partir de 2001 para analisar os ecossistemas e a sua importância para o bem-estar da humanidade. Além dos estudos sectoriais e específicos, um relatório síntese geral responde às questões chaves relativas à importância dos ecossistemas para o futuro. O cerne desta avaliação constitui um aviso simples, mas primordial: as actividades humanas estão exaurindo as funções naturais da Terra de tal modo que a capacidade dos ecossistemas do planeta de sustentar as gerações futuras já não é mais uma certeza.
Avaliação dos Ecossistemas do Milénio na África Austral (SAfMA)Uma parte da Avaliação dos Ecossistemas do Milénio, um programa de investigação científica com foco nas mudanças nos ecossistemas, abrangendo o espaço de muitas décadas, projectando essas mudanças para o futuro. O programa foi lançado em 2001, com o apoio da Nações Unidas e foi executado através de uma série de avaliações em nível regional ou local no mundo inteiro.

B

Bacia endorreicaUma bacia de drenagem na qual a água não tem saída superficialmente, por rios, até ao mar, ou seja, uma bacia hidrográfica sem saída para o mar.
Bacia endorreicaUma bacia de drenagem na qual a água não tem saída superficialmente, por rios, até ao mar, ou seja, uma bacia hidrográfica sem saída para o mar.
Bacia hidrográficaUma bacia hidrográfica consiste do leito do rio e as áreas circunvizinhas que nele deságuam, isto é, a terra e os rios afluentes que canalizam as precipitações dessas áreas em direcção ao rio.
Bacia hidrográficaÁrea com um escoadouro em comum das suas águas de superfície. O conjunto das terras drenadas por um rio e pelos seus afluentes; bacia fluvial.
Bacia hidrográfica / sub-baciaA área drenada por um rio ou outra formação aquática; bacia hidrográfica. Normalmente usado no sentido de bacia fluvial. Nesta página web o termo é usado muitas vezes no sentido de sub-bacia.
Bacia quaternáriaSistemas fluviais desenvolvidos no segundo período da era cenozóica, a partir do fim do período terciário até o presente, caracterizado pelo aparecimento e desenvolvimento do ser humano, incluindo as épocas do Plioceno e do Holoceno.
Bacia quináriaSub-bacia da quinta categoria.
BactériaMicroorganismo unicelular procariótico.
Balanço de recursos naturaisLevantamento das reservas e mudanças de reservas de bens naturais, incluindo fauna e flora, reservas subterrâneas comprovadas, das águas e dos solos disponíveis, e de todos os ecossistemas hídricos e terrestres.
Balanço hidrológicoEstatística que trata a água como qualquer outro produto, atribuindo a ela seu valor de transação.
BantuMais de 400 grupos humanos na África com uma língua da família lingüística do Banto.
BarragemUma barreira artificial na desembocadura de uma corrente de água sujeita à maré.
BarragemConstrução elevada no leito de um curso de água, dotada de uma série de comportas e outros mecanismos de controlo, com o fim de assegurar a regulação do nível da água a montante, regular o caudal e/ou derivar caudais.
BasaltoUma rocha escura, de fina granulação, de origem magmática.
BasarwaUma população de caçadores e coletores na África Austral.
BasothoO povo Basotho vive na África Austral desde mais ou menos o século XV. A nação Basotho (o Lesoto de hoje) nasceu da grande obra diplomática de Moshoeshoe I que reuniu clãs díspares de origem Soto-Tswana que estavam dispersos na África Austral no começo do século XIX. A maior parte dos Basotho vive hoje na África do Sul.
BastersDo Africânder baster, bastardo ou meio-sangue, mestiço, membros de um grupo etnicamente misto na Namíbia e no noroeste da África do Sul, na maioria descendentes de homens holandeses e franceses e de mulheres indígenas da etnia dos Nama (Khoekhoe), do sudoeste da África. Eles falam uma língua que é sobretudo derivada do Africânder e têm um estilo de vida occidental.
BasutolândiaDesignação de Lesoto antes da independência. A independência do país da Grã-Bretânia e o nome de Lesoto datam oficialmente de 4 de Outubro de 1966.
BasutolândiaDesignação de Lesoto antes da independência. A independência do país da Grã-Bretânia e o nome de Lesoto datam oficialmente de 4 de Outubro de 1966.
Batswana (Tswana)Nome de um povo da África Austral de língua Tswana, também chamada de Setswana. A etnia dos Batswana representa a maioria da população de Botsuana. O termo de Batswana é usado às vezes simplesmente no sentido de cidadão do Estado de Botsuana.
Bem económicoUm recurso escasso, limitado em relação à procura. Tratar a água como um bem económico significa reconhecer que a água tem um custo de oportunidade.
Bem públicoUm recurso caracterizado por consumo não subtrativo e de acesso não limitado. A protecção contra a radiação ultravioleta pela camada de ozónio é um exemplo de um bem público.
Bem socialA água é considerada como um bem de alto valor social pelo facto de representar um fundamento essencial para a vida.
Bem-estarBem-estar é uma noção complexa que inclui a satisfação das necessidades materiais básicas, liberdade pessoal e liberdade de escolha, saúde, boas relações sociais e segurança. O bem-estar está no extremo de uma gradação contínua, com a pobreza no outro extremo, essa definida como privação aguda de bem-estar. Os elementos que constituem o bem-estar, na experiência e percepção do povo, dependem de cada situação e reflectem condições geográficas locais, cultura e as circunstâncias ecológicas.
BenefíciosAlgo que favorece ou promove o bem-estar. Benefícios directos ou indirectos provêm de bens e serviços do ecossistema.
Bens de uso públicoRecursos dos quais não é possível excluir certos usuários e para os quais o uso tem efeitos subtractivos, diminuindo o estoque desse recurso. Incentivos para melhorar o bem-estar individual pela superexploração de recursos comuns podem levar à sua degradação ou esgotamento para o total dos usuários. Um exemplo de bens comunitários são áreas comuns de pastagem ou de pesca não regulamentada em lagos.
Bens e Serviços dos EcossistemasBenefícios em base do ecossistema. Bens oriundos dos ecossistemas normalmente são bem concretos como produtos alimentícios, lenha, água potável ou madeira. Serviços de ecossistemas são oportunidades que as pessoas normalmente usam com base nos ecossistemas e incluem serviços de abastecimento, prestação de serviços e de apoio, de regulamentação, assim como serviços de ordem cultural.
BênticoOrganismos que vivem no interior ou sobre sedimentos aquáticos (rios ou fundo de lagos).
BethulieUma pequena cidade de criadores de ovelhas e gado na Província de Free State da África do Sul. A cidade foi sede de um dos maiores campos de concentração mantidos pelos britânicos durante a Guerra dos Boer.
BilharzioseBilharziose, bilharziaze ou esquistossomose é uma enfermidade tropical transmitida por vermes que vivem em água doce, tendo como hospedeiros os caramujos. Pode causar eczemas, pele ardente, febre, calafrios, dores musculares, lesões no fígado, nos intestinos, pulmões e vesícula.
Bio-acumulaçãoAumento da concentração, em organismos, na cadeia alimentar ou rede alimentar, de elementos químicos tóxicos solúveis em gorduras, em níveis sucessivamente mais altos, em consequência do consumo de organismos nos níveis alimentares mais baixos.
Bio-indicadorBio-indicador ou indicador biológico é uma espécie ou grupo de espécies que reflecte o estado biótico ou abiótico de um meio ambiente. Assim, um bio-indicador é uma criatura viva (bio significa vida) que nos revela algo sobre a área onde vive. Pode ser uma informação positiva ou negativa.
BiodisponibilidadeCapaz de ser absorvido por um organismo vivo.
BiodiversidadeRefere-se à diversidade da vida. A definição mais geralmente aceita encontra-se no artigo 2 da Convenção da Biodiversidade: Diversidade biológica significa a variabilidade de organismos vivos de todas as origens, compreendendo, dentre outros, os ecossistemas terrestres, marinhos e outros ecossistemas aquáticos e os complexos ecológicos que deles fazem parte; compreendendo ainda a diversidade dentro de espécies, entre espécies e de ecossistemas.
BiofilmeUma fina camada de elementos biológicos - incluindo algas, fungos, bactérias e outros invertebrados - que forma um substrato em rios e lagos.
BiofísicoOs componenes biológicos e físicos do meio-ambiente.
BiomaMaior categoria de comunidades estáveis de animais e plantas, adaptados às condições ecológcas de uma certa região. A distribuição dos biomas é determinada sobretudo pelo clima.
BiomassaA massa de toda a matéria orgânica, viva ou morta, dentro de um ecossistema. Em certos contextos, o termo biomassa pode referir-se somente à massa de organismos vivos num determinado meio-ambiente.
BiotaConjunto de todas as plantas e todos os animais numa determinada região ou área.
BivalveClasse de moluscos providos de concha com duas valvas calcárias, de vida aquária; compreende todas as formas conhecidas como ostras e mexilhões.
bm3Um bilhão de metros cúbicos.
BôerBoer, em português Bóer ou Bôer, é a palavra holandesa usada para os descendentes dos pastoreadores falantes de uma língua proto-africânder, da fronteira do Cabo Oriental, da África do Sul, durante o século XVIII, assim como os que deixaram a Colónia do Cabo durante o século XIX para se assentarem no Estado Livre de Orange, Transvaal (juntos conhecidos como Repúblicas Bôer) e em grau menor em Natal. A sua primeira motivação de deixar o Cabo foi a de escapar ao governo britânico, como também das constantes guerras de fronteira entre o governo imperial britânico e os povos nativos da fronteira leste.
BosquimanesUm dos maiores povos da bacia do rio Orange-Senqu.

C

Cabo da Boa EsperançaPonta rochosa da costa atlântica da África do Sul. Existe um equívoco comum que afirma ser o Cabo da Boa Esperança o limite extremo da África e o ponto divisor das águas entre o Oceano Atlântico e o Oceano Índico. Mas, de facto, o ponto mais meridional é o Cabo das Agulhas, cerca de 150 km (90 milhas) ao sudeste. Em todo caso, seguindo a costa a partir do Equador, o Cabo da Boa Esperança marca, psicologicamente, o importante ponto onde começa a viagem em direcção ao leste e não mais seguindo em direcção ao sul. Assim, dobrar o Cabo da Boa Esperança em 1488 foi um marco da maior importância nas tentativas dos Portugueses para estabelecerem relações comerciais directas com o Extremo Oriente.
Cadeia alimentarUm modelo descritivo do facto que os organismos dependem de outros para sua alimentação e estão ligados uns aos outros através dessa dependência.
Camião-cisternaUm tanque de água móvel por ser conjugado a um camião.
Canal anastomósicoUm canal de rio, formado por sedimentos resistentes à erosão, contendo inúmeros canais menores separados por ilhas estáveis.
Capacidade de cargaMedida em que um ecossistema ou um recurso natural é capaz de resistir à pressão de forças externas como a degradação, a variação do clima, crescimento da população e a industrialização.
Capacidade máxima do rioO nível máxima de vazão, quando a água começa a transbordar as margens do rio e começa a espalhar-se nas terras planas adjacentes.
Capital naturalO total de todos os recursos naturais existentes, tais como água, solo, ar, minerais, flora e fauna.
CarcinógenoUma substância que pode resultar no desenvolvimento de um carcinoma.
Carga sedimentarA soma total da carga suspensa ou dissolvida na água e do material arrastado pelo rio.
CarnívoroOrganismo que se alimenta da carne de outros animais.
Caudal (às vezes: descarga)Volume de água numa secção transversal de um rio ou de um canal, por unidade de tempo.
Caudal de baseParte do caudal de um curso de água proveniente de águas subterrâneas, mas também de lagos ou glaciares, durante longos períodos em que não ocorrem chuvas ou degelo.
Caudal Ecológico MínimoO fluxo d'água mínimo para garantir a existência da ecologia de um rio, o reabastecimento dos aquíferos e a manutenção do leito do rio.
Caudal Ecológico MínimoO fluxo d'água mínimo para garantir a existência da ecologia de um rio, o reabastecimento dos aquíferos e a manutenção do leito do rio.
Caudal ecológico mínimoA água deixada deliberadamente no leito do rio ou esvaziada de um reservatório para manter a estrutura e a função de ecossistemas aquáticos rio abaixo.
Caudal médioVazamento ou fluxo volumétrico médio.
Caudal mínimoA água deixada deliberadamente no leito do rio ou que se esvazia de um reservatório para manter a estrutura e a função de ecossistemas aquáticos rio abaixo.
Caudal mínimoA água deixada deliberadamente no leito do rio ou que se esvazia de um reservatório para manter a estrutura e a função de ecossistemas aquáticos rio abaixo.
CBNRM (Community Based Natural Resource Management) - Gestão Comunitária dos Recursos NaturaisUma estratégia tanto de conservação da natureza quanto de desenvolvimento rural, com mobilização e organização da comunidade, desenvolvimento institucional, formação integral , desenvolvimento empresarial e monitoramento dos estoques de recursos naturais pelas comunidades locais.
CDB (Convenção sobre a Diversidade Biológica)Um acordo assinado por 150 líderes mundiais na Cimeira da Terra no Rio de Janeiro, em 1992. As metas da CDB incluem a preservação da biodiversidade, o uso sustentável dos seus componentes e a divisão justa dos benefícios provenientes dos recursos genéticos.
Celeiro (da nação)Uma região geográfica que serve como a principal área de abastecimento de cereais.
Célula de HadleyA célula de Hadley é um modelo de circulação fechada da atmosfera terrestre predominante nas latitudes equatoriais e tropicais. Esta circulação está intimamente relacionada aos ventos alísios, de baixos níveis atmosféricos caracterizados por grande consistência na sua direcção. No Hemisfério Sul, os ventos alísios sopram de sudeste e no Hemisfério Norte sopram de nordeste.
Chuva orográficaA chuva orográfica acontece quando uma massa de ar quente e húmida é forçada a subir por causa de elevações da terra. Subindo, o ar arrefece, o que leva à condensação, formação de nuvens e precipitação pluvial.
Chuvas de convecçãoA formação de precipitações devida ao aquecimento do ar próximo à superfície da terra. Aquecendo, a massa de ar torna-se mais leve e começa a subir, expande-se e esfria, atingindo um grau de saturação e esfriamento que leva à precipitação.
Chuvas EpisódicasTermo usado para designar chuvas que acontecem isoladamente ou esporadicamente, sem ser possível distinguir nenhuma regularidade.
Chuvas frontaisPrecipitação pluvial resultante da convergência de duas massas de ar. Também chamadas de chuvas de convergência.
CianobactériaUm grupo grande e diversificado de bactérias com a capacidade de fotossíntese, também conhecido como algas azuis.
Ciclo de nutrientesUso, transformação e reutilização de moléculas inorgánicas e orgánicas no ecossistema.
Ciclo hidrológicoRefere-se ao ciclo das águas oceánicas, desde o momento em que se movem do mar para a atmosfera, da atmosfera para a terra e de volta para o mar, incluindo todos os caminhos e processos ligados à acumulação e ao movimento da água em estado líquido, gasoso e sólido.
Ciclo hidrológicoSucessão de fases pelas quais a água passa da superfície terrestre para a atmosfera: a evaporação a partir do solo, mar e águas interiores; condensação nas nuvens, precipitação, acumulação no solo e nas águas, e de novo a evaporação e o recomeço do ciclo.
Ciclones de latitudes médiasCiclones de latitudes médias formam-se em áreas de baixa pressão atmosférica entre os graus 30 e 60 de latitude. Esses ciclones podem ser responsáveis por tempestades que duram entre três e dez dias e movem-se geralmente em direcção oeste-leste.
Classificação climáticaVeja classificação climática de Köppen.
Classificação climática de KöppenSistema que usa os dados mensais de precipitação pluvial e de temperatura e a precipitação anual para classificar o clima de um determinado lugar segundo as seguintes categorias: A) clima tropical; B) clima árido; C) clima temperado ou clima temperado quente; D) clima continental ou clima temperado frio; E) clima glacial. Essas categorias são ainda subdivididas em subcategorias. O sistema foi desenvolvido primeiro pelo biólogo alemão Wladimir Peter Köppen, em 1918, e teve várias modificações.
Classificação de imagens não supervisionadaCategorização de imagens digitais produzidas por processamento eletrónico, baseadas somente em estatísticas de imagens sem serem disponíveis exemplos para comparação e sem conhecimento prévio da área. A classificação cria grupos naturais dos valores de imagens, chamados de clusters espectrais ou classes. Dessa maneira, valores com níveis cinzentos similares são considerados como pertencentes ao mesmo tipo de conjunto. O analista tem que determinar então a identidade desses clusters espectrais.
Classificação supervisionadaUm procedimento para identificação, por análise espectográfica, numa imagem, de áreas semelhantes, identificando lugares conhecidos e com isso extrapolando esses resultados espectográficos para outras áreas desconhecidas.
ClimaA média das condições meteorológicas a longo prazo, numa determinada região (p.ex.,características de temperatura, humidade, ventos e chuvas).
ClimaxDescreve o estado de equilíbrio alcançado no processo de sucessão ecológica, isto é, o desenvolvimento lento e a mudança sucessiva na composição de comunidades de vegetação numa determinada área.
Coeficiente de GiniUma medida de distribuição de ingresso que varia entre 0 e 1. Um coeficiente de Gini baixo corresponde a uma distribuição mais igualitária. O índice Gini é a representação do coeficiente Gini expresso em percentagem.
Coeficiente de variaçãoParâmetro estatístico que descreve a mudança de uma variável estocástica no espaço ou no tempo, expressa como relação entre o desvio padrão e o médio.
ColectoresAbsorvem partículas orgánicas finas e muito finas suspensas na água (filtros colectores ou filtros alimentadores ou depositados no leito da corrente d'água).
CóleraUma doença de gastroenterite infecciosa causada pela ingestão da bactéria Vibrio cholerae.
ComercialNão governamental, pertencente à esfera comercial.
Comissão Conjunta de Recursos Hídricos - Joint Water Commission (JWC)Em 1996, após a mudança política na África do Sul, os dois países assinaram em Moçambique, um acordo que estabeleceu a Comissão Conjunta de Recursos Hídricos (JWC) com funções técnicas e consultivas em relação aos seus rios comuns, incluindo o rio Limpopo.
Comissão do Rio Limpopo - Limpopo Watercourse Commission (LIMCOM)A criação da Comissão do Rio Limpopo (LIMCOM) foi negociada pelo Comité Técnico Permanente da Bacio do Limpopo (veja LBPTC). A tarefa da comissão, que é composta por representantes da África do Sul, Botswana, Moçambique e Zimbabwe, é a gestão dos recursos hídricos do rio Limpopo, e o desenvolvimento de capacidades humanas para este fim.
Comissão EuropeiaA Comissão Europeia é o órgão executivo que representa e defende os interesses da União Europeia (UE), propõe leis e executa as leis e regulamentos da União.
Comissão EuropeiaA Comissão Europeia é o órgão executivo que representa e defende os interesses da União Europeia (UE), propõe leis e executa as leis e regulamentos da União.
Comité Conjunto Permanente Técnico - Joint Permanent Technical Committee (JPTC)O JPTC foi criada em 1987 como um acordo bilateral entre a África do Sul e Botswana com o objectivo de fazer recomendações sobre questões de interesse comum na bacia hidrográfica do rio Limpopo.
Comité Técnico Permanente da Bacia do Limpopo - Limpopo Basin Permanent Technical Committee (LBPTC)Em 1986, os Estados ribeirinhos da bacia do rio Limpopo assinaram em Harare, Zimbabwe, um acordo multilateral para a criação do Comité Técnico Permanente (LBPTC) que teve como objectivo aconselhar os Estados-membros nas questões relativas ao rio. Durante os primeiros dez anos, o LBPTC nunca entrou em plena função. Na segunda reunião do LBPTC, realizada na África do Sul em 1995, os representantes concordaram em reactivar o LBPTC e debateram sobre o interesse comum no rio compartilhado.
Concentração Total dos Sólidos Dissolvidos (TSD)Peso total de componentes minerais dissolvidos na água por unidade de volume ou de peso da amostra de água.
Concentração Total dos Sólidos Suspensos (TSS)Peso total de componentes minerais suspensos na água por unidade de volume ou de peso da amostra de água.
ConcorrênciaCompetição pelo uso de recursos caracterizados por serem subtractivos.
Condutividade eléctricaA característica física da água usada para indicar o nível total dos sólidos dissolvidos na água. O nível da condutibilidade é proporcional ao total de sólidos dissolvidos que se encontram na água.
Condutividade eléctricaA característica física da água usada para indicar o nível total dos sólidos dissolvidos na água. O nível da condutibilidade é proporcional ao total de sólidos dissolvidos que se encontram na água.
Conhecimento indígenaTradições, prácticas, saberes, ensinamentos e conhecimentos de comunidades locais ou indígenas (cf. Traditional knowledge/ Conhecimento tradicional).
Conhecimento tradicionalRefere-se geralmente a tradições e práticas de longa data, consolidadas, de determinadas comunidades regionais, indígenas ou locais.
Conselho Internacional para a Ciência (ICSU)O Conselho Internacional para a Ciência (ICSU), antes chamado de Conselho Internacional das Uniões Científicas, foi fundado em 1931 como organização internacional não-governamental dedicada à cooperação internacional para o progresso das ciências.
ConservaçãoA protecção, manutenção, reabilitação, recuperação e o aumento de recursos naturais. Inclui a gestão do uso de recursos naturais para assegurar a sua sustentabilidade.
Conservação de Água e Gestão da DemandaUma estratégia da África do Sul para promover a eficacidade do uso de água, de acordo com a Lei Nacional de Água (lei 36 de 1998) que enfatiza a gestão efectiva dos recursos hídricos.
Conservação de Água e Gestão da DemandaUma estratégia da África do Sul para promover a eficacidade do uso de água, de acordo com a Lei Nacional de Água (lei 36 de 1998) que enfatiza a gestão efectiva dos recursos hídricos.
Consumidor primárioEm Ecologia, chamam-se consumidores primários aos herbívoros, isto é, os seres que se alimentam de plantas.
Consumidor secundárioUm animal que se alimenta de outros animais.
ConsumidoresOrganismos que se alimentam de outros organismos ou de matéria orgánica morta. Cf. também heterotrófico.
Consumo comumA noção de consumo não subtractivo refere-se ao uso de um recurso natural ou serviço que não afecta a quantidade nem a qualidade desse mesmo recurso para outros usuários.
Consumo degradativoConsumo de um recurso que limita ou impossibilita o uso por um outro consumidor porque esgota ou degrada o recurso consumido.
Contas monetáriasContas efectuadas tendo a moeda como única unidade de medição.
Contexto de vulnerabilidadeCenários definidos como sendo de vulnerabilidade. Podem ser classificados como choques, tendências e sazonais.
ConurbaçãoConurbação é a unificação da malha urbana de duas ou mais cidades, em consequência do seu crescimento geográfico e demográfico. Termo utilizado também para indicar uma extensa área urbana composta por cidades e vilarejos que foram surgindo e se desenvolvendo um ao lado do outro, formando um conjunto.
Convenção sobre a Diversidade Biológica (CDB)Um acordo assinado por 150 líderes mundiais na Cimeira da Terra no Rio de Janeiro, em 1992. As metas da CDB incluem a preservação da biodiversidade, o uso sustentável dos seus componentes e a divisão justa dos benefícios provenientes dos recursos genéticos.
Cooperação económicaForma de dois ou mais países trabalharem juntos e agirem em comum para promoverem os seus interesses económicos através de projectos e programas de todo tipo.
Coordenação de políticasUma coordenação voluntária, entre dois ou vários Estados, para harmonização das suas políticas e outras medidas nacionais, em determinados campos de acção.
Cordilheira do DrakensbergA serrra mais alta da África Austral, com 3.482 metros de altitude.
Crescimento económicoProcesso estável que aumenta continuamente a capacidade produtiva da economia de um país, para realizar um nível crescente de produção e ingresso nacionais.
CultivadoSolo preparado e usado para cultivo.
CultivoPreparo e uso do solo para agricultura, especialmente para produtos agrícolas em sistema organizado. Exige muitas vezes o uso de irrigação, ordenamento do território e a introdução de fertilizantes.
Cultura de rendimentoNa agricultura, uma cultura destinada ao mercado, para gerar rendimento. O termo é usado para diferenciar de cultivo destinado à subsistência ou à produção de alimentos para a própria família e os animais por ela criados.
Cultura em socalcosA construção de áreas em vários níveis, para culturas agrícolas, ao longo de encostas em áreas agrícolas acidentadas.
Cultura nas curvas de nívelUm sistema de plantio das culturas em linhas perpendiculares à inclinação natural para reduzir a erosão do solo, proteger a fertilidade do solo e utilizar a água de forma mais eficiente.
CumulonimbusCúmulos extremamente densos, de formação vertical e contornos relativamente difusos, com picos glaciais atingindo grandes altitudes. Normalmente desencadeiam chuvas violentas, tempestades e granizo.
CumulusNuvens brancas, magestosas, com o aspecto de montanhas de algodão, de base plana e quase horizontal, contornos bem nítidos. Indicam bom tempo e estão a um ou dois km da superfície do solo.
Curso de águaTermo geral para designar qualquer fluxo de água como rio, córrego, riacho, regato, ribeiro.
Curso de águaUm sistema de águas de superfície e subterrâneas, constituindo um conjunto único interligado devido às suas condições físicas, onde a água flui normalmente para um ponto comum que é o oceano, um lago ou um aquífero.
Curso de água partilhadoUm curso de água que passa por dois ou mais Estados ou que forma a fronteira entre eles.
Curso inferior de um rioO curso inferior de um rio corresponde à região mais próxima à sua desembocadura.
Curso superior de um rioA parte superior de um rio, próxima à fonte. No curso superior de um rio, na área da nascente, normalmente montanhosa, o vale é estreito e a erosão é forte, e a velocidade da água é relativamente alta. Muitas vezes, as condições topográficas se prestam para represas e hidreléctricas.
Curva de permanência (de vazão) - Flow Duration Curve (FDC)Uma função hidrológica pela qual se relaciona a vazão ou nível do rio à probabilidade de que esses mesmos valores de vazão ou nível sejam superados. A curva de permanência é utilizada quando se deseja conhecer a permanência no tempo de determinados valores de vazão. A curva permite, por exemplo, conhecer a parcela do tempo em que é possível, a fio d’água, abastecer cidades, indústrias ou empreendimentos agropecuários, ou navegar num rio, etc.
Custos de oportunidadeCusto de oportunidade é o custo que se considera não como valor absoluto, mas como igual a uma segunda melhor oportunidade de benefícios que, no entanto, não foi aprovada.
CuvelaiRio na África Austral.

D

DamaraUm dos mais numerosos grupos étnicos de Namíbia. Falam o Damara, um dialecto do Nama.
DécadaUm período de dez anos.
Défice de água / défice hídricoUma falta de água, seja natural ou causada pelo homem.
DegradaçãoProcesso que compromete o ambiente natural, reduzindo a diversidade biológica e a saúde geral do ambiente. Esgotamento ou inutilização de um recurso natural renovável devido à sua utilização desregrada, em ritmo maior do que o da sua reposição natural.
Degradação de zonas húmidasA degradação dos ecossistemas das terras húmidas, como resultado da actividade humana.
DeltaFormação geológica de um rio na desenbocadura para o mar ou para outra formação de água estagnada, causada por sedimentos aluviais.
Demanda de águaQuantidade de água necessária para diversos usos durante um determinado período de tempo, condicionada por factores económicos, sociais e outros.
DemocraciaForma de governo na qual a população de um país ou uma sociedade controla o governo através de representantes eleitos através de eleições livres e correctas.
Descarga (de resíduos)Resíduos líquidos podem ser orgânicos, provenientes de matéria viva, ou inorgânicos, de origem não viva. A sua descarga, tratamento e eliminação exigem instalações adequadas de tratamento.
Descarga de água subterrâneaTotal das saídas de água de um aquífero num intervalo de tempo. Os locais onde ocorrem descargas de água para a superfície do terreno são as fontes ou nascentes. Uma descarga artificial de água subterrânea é operada através da instalação de obras de captação de água.
DescentralizaçãoO processo de deslocar a tomada de decisões públicas para mais perto do povo ou dos cidadãos. Inclui a descentralização administrativa ou de governação em sectores ou áreas, como p. ex. também nas ciências, na técnica, administração, economia etc.
DesenvolvimentoO processo de melhorar a qualidade da vida humana. Aspectos importantes do desenvolvimento são o aumento do nível de vida da população, a criação de condições favoráveis ao crescimento da auto-estima da população e o aumento da liberdade de escolha dos indivíduos.
Desenvolvimento de capacidadesO processo pelo qual povos, organizações e sociedades como um todo desencadeiam, fortalecem, criam, adaptam e mantêm as suas capacidades de uma forma durável (OECD, 2006).
Desenvolvimento humanoUm complexo conceito de desenvolvimento, baseado na prioridade do bem-estar humano, voltado para assegurar e aumentar as possibilidades de livre escolha da pessoa que conduzam à igualdade de oportunidades de todos os indivíduos nas sociedades e levem todos à condição de participarem do processo do desenvolvimento e de beneficiarem-se dele.
Desenvolvimento SocialUm processo que resulta na transformação de estruturas sociais de forma a melhorar a capacidade da sociedade de satisfazer as suas aspirações.
Desenvolvimento sustentávelDefinido, pelo Relatório Brundtland, como desenvolvimento que corresponde às necessidades presentes sem comprometer a capacidade de gerações futuras de corresponder às suas próprias necessidades.
DesertificaçãoO aumento e agravamento de condições ambientais que transformam um solo em deserto ou semelhante, através de degradação do solo, de terras áridas, semi-áridas ou subáridas, tornando o solo infértil.
DesflorestaçãoA transformação de áreas arborizadas em áreas desflorestadas pelo corte das árvores. A remoção ou destruição da vegetação, especialmente das árvores, em uma área, causando geralmente danos e alteração drástica no ecossistema. O mesmo que desmatamento.
DesnitrificaçãoO processo pelo qual o azoto volta à atmosfera, reduzindo nitratos em nitrites, óxidos nítrios, óxidos nitrosos e eventualmente dinitrosos, através de microorganismos que utilizam nitratos em vez de oxigénio como forma de respiração e libertam azoto em estado gasoso .
Determinação das reservas hídricasDeterminação das reservas de água disponíveis actualmente e no futuro.
DetritívoroAnimais aquáticos que consomem pequenas partículas de material orgánico encontrado em cima ou dentro dos sedimentos acumulados na água, reciclando-as e retornando-as à cadeia alimentar para serem reaproveitados pelos demais organismos vivos.
DetritívorosOrganismos que se alimentam de matéria orgánica morta, animal ou vegetal. Muitas vezes contribuindo para o saneamento do ecossistema em que vivem.
DetritoFragmentos e resíduos de matéria orgánica ou inorgánica morta. Pequenos segmentos desagregados de rochas que irão constituir os depósitos sedimentares.
Dia Mundial do AmbienteCelebrado todos os anos em 5 de Junho, o Dia Mundial do Meio Ambiente é o veículo principal pelo qual as Nações Unidas estimulam a consciência em relação ao meio ambiente, chamam a atenção e incentivam acções políticas a nível mundial.
Dia Mundial do AmbienteCelebrado todos os anos em 5 de Junho, o Dia Mundial do Meio Ambiente é o veículo principal pelo qual as Nações Unidas estimulam a consciência em relação ao meio ambiente, chamam a atenção e incentivam acções políticas a nível mundial.
DiabásioUma rocha escura, de orgem magmática.
DiarréiaEnfermidade infecciosa intestinal que leva a evacuações frequentes, aquosas e descontroladas.
DiatomáceasOrganismos unicelulares fotossintéticos, importante grupo de protistas fitoplantónicas que reúne algas de formato rectangular; possuem uma carapaça ou parede silicosa chamada frústula, localizada abaixo da membrana plasmática.
DifequaneUm período de grandes transformações sociais relacionadas com a expansão militar do reino Zulu, no começo do século XIX. Os povos de língua sotho conhecem esse período como difaqane (migração forçada), enquanto os de língua zulu o chamam de mfecane (aniquilamento).
Dióxido de carbonoFórmula química: CO2. Sob temperaturas e pressão normais, o Dióxido de carbono tem a forma de gás e encontra-se nesse estado na atmosfera terrestre. O dióxido de carbono é absorvido pelas plantas na fotossíntese. É produzido na respiração pelas plantas e por todos os animais.
DiqueDique é uma obra de engenharia hidráulica com a finalidade de manter secas determinadas porções de terra; uma barreira natural ou artificial para conter a água dentro do leito do rio. Diques naturais se formam pelo depósito natural de sedimentos.
Direito costumeiro, direito consuetudinárioUm sistema de regras ou práticas tradicionais que se tornou uma parte intrínseca da conduta aceita e esperada em uma comunidade, numa profissão ou negócio e é tratada como uma exigência legal. Sistema fundado nos costumes.
Direitos de propriedade intelectualDireitos de propriedade legal sobre produtos do intelecto e da mente, como música, literatura, idéias e símbolos.
DisenteriaInfecção parasitária dos intestinos que pode ser fatal quando não tratada.
Disruptores endócrinosSubstâncias que agem como um hormónio no sistema endócrino e interrompem a função fisiológica dos hormónios.
DiurnoCorresponde a um ciclo de vinte e quatro horas, por exemplo por um período de um dia e uma noite.
Diversidade CulturalUm resultado de processos de adaptação cultural e formas de subsistência, criadas pela interação entre línguas, sistemas sociais, sistemas de conhecimentos tradicionais, tradições orais locais e interação com o meio-ambiente.
Diversidade de espéciesRefere-se à variedade das espécies que existem ou que se supõe que existam dentro de uma região. A noção da diversidade de espécies pode referir-se tanto à quantidade de espécies que existem de facto (chamado de riqueza de espécies) ou a outros índices de diversidade responsáveis pelo relacionamento entre espécies (p. ex. abundância relativa).
Diversidade genéticaRefere-se à diversidade de genes e de conjuntos de genes das espécies.
DongaNo Inglês da África do Sul, um Donga é uma vala formada pela erosão do solo no estepe sul africano.
DragagemA remoção de sedimentos e outros materiais do leito de um rio ou do fundo de água estagnada, por meio de uma máquina equipada de um mecanismo de escavadora ou draga de sucção. A dragagem é muitas vezes feita para garantir uma profundidade suficiente das águas para a navegação.
Dragagem do rioO processo de reestruturação do fluxo natural de um rio para a navegação ou para a proteção contra enchentes.
DrenagemA retirada de água de uma área por meios naturais ou artificiais.
Drenagem ácida de minasÁgua ácida que escorre da escória de minas e depósitos de minas ou fundições, contendo minerais sulfídricos. Diz-se também das águas subterrâneas bombeadas para a superfície das minas.
Dureza da águaÁgua com relativamente altos graus de minerais dissolvidos, especialmente sais de cálcio e de magnésio.
DWA (Department of Water Affairs, South Africa) - Departamento de Recursos Hídricos da África do SulO DWA (Departamento de Recursos Hídricos) é o guardião dos recursos hídricos da África do Sul. É o principal responsável pela formulação e implementação das políticas que regem este sector. Tem também a responsabilidade de orientar e controlar os serviços de abastecimento de água prestados pelo governo local.
DWAF (Department of Water Affairs and Forestry, South Africa) - Departamento de Recursos Hídricos e Florestas da África do SulO nome dado ao Departamento de Recursos Hídricos da África do Sul antes de 2009. Ver DWA (Departamento de Recursos Hídricos).
DWEA (Department of Water and Environmental Affairs, South Africa) - Departamento de Águas e Questões Ambientais da África do SulAgora conhecido como o Departamento de Recursos Hídricos da África do Sul. Ver DWA (Departamento de Recursos Hídricos).

E

Eco-regiãoRegião biogeográfica, caracterizada por factores ecológicos regionais típicos tais como clima, vegetação, solo, água, fauna e a formação fisiográfica.
EcologiaO estudo científico de (1) as interações ou o relacionamento entre organismos e o seu meio ambiente; (2) as interações que determinam a distribuição e a abundância de organismos.
EcossistemaGrupos e comunidades de organismos (animais, plantas, insectos e micro-organismos) que formam uma unidade funcional. Um ecossistema inclui também todos os factores físicos e químicos não vivos do meio ambiente que mantêm o ecossistema e que são ligados entre si por meio de ciclos nutritivos e fluxos de energia.
EcótonoUma área de transição ou de superposição entre dois tipos de habitat.
EcoturismoDefinido como turismo sustentável e sensível em relação ao meio ambiente e à cultura; faz parte do turismo baseado no interesse pela natureza.
EE&A (Environmental Education and Awareness) - Educação Ambiental e ConscientizaçãoO componente Educação e Conscientização Ambiental (EE&A) é um elemento especial no âmbito do Projecto de Acção Ambiental Transfronteiriço do Rio Nilo (NTEAP). Destina-se àconscientização sobre as ameaças ambientais na bacia do rio Nilo e os seus impactos nosmeios de vida das pessoas. Tem como objectivo final a estimulação da mudança comportamental.
EfémeroRio que tem água somente apenas após as chuvas ou em função de uma fonte intermitente.
Eficiência económicaO uso de recursos de forma a maximizar a produção de bens e serviços.
EfluenteDescarga de despojos líquidos de uma instalação, como p. ex. uma instalação de tratamento ou de uma indústria.
El NiñoNome dado ao desenvolvimento ocasional de águas quentes de superfície, ao longo da costa do Equador e do Peru. Quando acontece esse processo de esquentamento, os ventos tropicais do Pacífico enfraquecem e é reduzido o processo usual de elevação de águas frias, ricas em nutrientes, de camadas profundas do Pacífico, em frente da costa do Equador e do Peru. El Niño acontece normalmente na época de Natal, habitualmente por poucas semanas ou até poucos meses. Uma vez ou outra, o fenómeno pode ser extremamente quente e perdurar por bem mais tempo.
Empresas de Gestão de AguaEmpresas que fornecem serviços de água e esgoto.
EnchimentoO processo ou actividade de montar, aumentar ou construir com a ajuda de materiais como terra e cascalho.
EndémicoExistindo na natureza somente em uma área ou região específica; nativo.
EndemismoUm organismo endémico é nativo exclusivamente em uma localização específica.
Enfermidade transmitida por vectoresQuando um microorganismo patogênico é transmitido de um indivíduo infectado para um outro indivíduo através de um agente, por exemplo um mosquito.
Environmental Education and Awareness (EE&A) - Educação Ambiental e ConscientizaçãoO componente Educação e Conscientização Ambiental (EE&A) é um elemento especial no âmbito do Projecto de Acção Ambiental Transfronteiriço do Rio Nilo (NTEAP). Destina-se àconscientização sobre as ameaças ambientais na bacia do rio Nilo e os seus impactos nosmeios de vida das pessoas. Tem como objectivo final a estimulação da mudança comportamental.
EO (Earth Observation) - Observação da TerraSistema de observação da Terra e das mudanças do meio ambiente pela observação da atmosfera, dos oceanos e da terra firme através de técnicas de observação remota.
EpililoEm Namíbia, cestos trançados de folhas de palmeira.
EquidadeA equidade como dimensão de governação procura assegurar que o desenvolvimento seja includente, que toda a população possa beneficiar-se de instituições políticas e económicas em bom funcionamento e dos processos políticos, económicos e sociais.
Equidade socialGeralmente, a equidade social se caracteriza por justo acesso aos meios de vida, educação e bens comuns, plena participação na vida política e cultural da sociedade e auto-determinação para alcançar satisfação das necessidades básicas dos cidadãos.
ErosãoTransformações físicas e químicas em solos e rochas devido a processos e condições atmosféricas que induzem mudanças em solos e rochas, ocasionadas por variações de temperatura (provocando por exemplo dilatações e contracções de rochas) e por erosão pela acção da água, gelo e vento. Os efeitos químicos incluem a reacção de partículas minerais com a água ou com substâncias químicas contidas na água, como também a reacção de partículas minerais com gases atmosféricos ou substâncias no solo.
ErosãoO desgaste, a destruição e o deslocamento de materiais de superfície pela força do vento, da água ou do gelo.
Escassez de águaDesequilíbrio entre a disponibilidade e a demanda de água, os problemas da degradação da qualidade das águas subterrâneas e das águas de superfície, a competição intersectorial, conflitos interregionais e internacionais, tudo isso contribui para a escassez de água (FAO 2009).
Escassez económica de águaEscassez de água não por esta faltar, mas pela escassez de meios económicos para provê-la de forma segura e em quantidade e qualidade suficientes.
Escassez física de águaFalta física de água disponível.
EscoamentoQuan+D593do uma parcela da precipitação flui num curso de água.
Escoamento directoParte do escoamento superficial que alcança o ponto de saída de uma bacia pouco tempo depois do início da precipitação. O seu volume equivale ao excesso da chuva. Alguns processos para o seu escoamento incluem a canalização subsuperficial, mas todos eles excluem o escoamento de base.
Escoamento fluvialTermo geral que designa o movimento da água no leito de rio ou corrente. O volume total de água que chega aos cursos fluviais, incluindo o escoamento pluvial imediato e a quantidade de água que, pela infiltração, vai aos poucos lentamente juntar-se a ela.
Espécie ameaçadaEspécie exposta a um risco muito alto de extinção na natureza.
Espécie em Perigo Crítico de ExtinçãoEspécie em risco extremamente alto de extinção na natureza.
Espécie pioneiraEspécie que coloniza inicialmente uma área nova não ocupada por outras espécies, geralmente iniciando o processo de sucessão ecológica.
Espécies(1) Os diferentes tipos de organismos encontrados na Terra, de acordo com a classificação da taxonomia e/ou da classificação filogenética. (2) Um grupo de organismos que se reproduzem entre si e que normalmente não se reproduzem com outras espécies.
Espécies exóticas invasorasEspécies invasoras, não naturais, numa determinada região.
EsquistossomoseA esquistossomose ou bilharzíase é a doença crónica causada pelos parasitas multicelulares platelmintos do género Schistosoma. É a mais grave forma de parasitose por organismo multicelular, matando centenas de milhares de pessoas por ano.
Estação de tratamentoAs estações de tratamento de água usam filtros e produtos químicos para tratar a água, isto é, livrá-la de impurezas, para o consumo humano e outras finalidades. As estações de tratamento de águas residuais, também chamadas de estações de Tratamento de Efluentes, purificam as águas residuais de origem doméstica e/ou industrial, comumente chamadas de esgotos sanitários ou despejos industriais, para depois serem escoadas para o mar ou rio.
Estação de tratamento de águas residuaisEstação que trata as águas residuais de origem doméstica e/ou industrial para depois serem escoadas para o mar ou rio com um nível de poluição aceitável.
Estados da baciaEstados que fazem parte do sistema fluvial de um determinado rio.
EstéticoTermo usado para descrever algo de carácter sensorial ou sensório-emocional.
EstiagemOcorre quando os recursos de água de superfície e de água subterrânea se encontram, por um tempo prolongado, em estado degradado bem além da média, normalmente causado por uma baixa média pluviométrica; período de seca ou quase seca.
Estratégia Regional de ÁguaO papel da Estratégia Regional de Água (RWS) é a promoção da integração regional e o combate à pobreza na região da SADC. Para alcançar as suas finalidades, as principais estratégias são a cooperação regional na gestão da água, o uso da água para o desenvolvimento e a diminuição da pobreza, a sustentabilidade do meio ambiente, a proteção contra catástrofes relacionadas com os rios, a participação e a formação de todos os interessados. Foram estabelecidos serviços de informação e desenvolvimento dos recursos hídricos e uma coordenação regional de projectos e de financiamento.
Estratégia Regional de ÁguaO papel da Estratégia Regional de Água (RWS) é a promoção da integração regional e o combate à pobreza na região da SADC. Para alcançar as suas finalidades, as principais estratégias são a cooperação regional na gestão da água, o uso da água para o desenvolvimento e a diminuição da pobreza, a sustentabilidade do meio ambiente, a proteção contra catástrofes relacionadas com os rios, a participação e a formação de todos os interessados. Foram estabelecidos serviços de informação e desenvolvimento dos recursos hídricos e uma coordenação regional de projectos e de financiamento.
EstressoresVariáveis físicas, químicas e biológicas que influenciam os indicadores de resposta e a salubridade geral de um ecossistema aquático.
EstuarinoÁreas de desembocadura de rios onde a água doce, rica em alimentos, encontra com a água salgada do mar.
EstuárioÁreas de desembocadura de rios onde a água doce, rica em alimentos, encontra com a água salgada do mar.
EstuáriosÁreas de desembocadura de rios onde a água doce, rica em alimentos, encontra com a água salgada do mar.
EtitiPote de barro tradicional na Namíbia.
EutróficoUm ambiente aquático com teor excessivo de nutrientes, na maioria das vezes em forma de nitratos e fosfatos.
EutrofizaçãoA acumulação de nutrientes na água, resultando o crescimento excessivo de organismos e a diminuição excessiva de oxigénio.
EvaporaçãoA conversão de uma substância líquida em estado gasoso.
Evaporação média anualA quantidade média de evaporação (medido em mm ou cm) para uma determinada área, num determinado ano. Os níveis de evaporação estão directamente relacionados com as incidências de temperaturas, chuvas, vento e horas de insolação e variam extremamente.
Evaporação média anualA quantidade média de evaporação (medido em mm ou cm) para uma determinada área, num determinado ano. Os níveis de evaporação estão directamente relacionados com as incidências de temperaturas, chuvas, vento e horas de insolação e variam extremamente.
Evaporação potencialQuantidade máxima de vapor de água susceptível de evaporar-se de uma superfície de água pura, na unidade de tempo e nas condições atmosféricas existentes.
EvapotranspiraçãoA perda de água para a atmosfera, pelo efeito combinado de evaporação e transpiração.
ExclusividadeRefere-se à possibilidade de controlar o acesso aos recursos naturais ou a serviços.
ExoenzimaUm enzima segregado por uma célula que funciona fora da célula da qual provém.
Exploração abusivaO uso não apropriado ou em excesso de um recurso.
ExtintoQue não existe mais.
ExtracçãoO processo de extrair água de qualquer fonte, de forma temporária ou permanente. A água é usada na maior parte para irrigação ou para ser tratada para produzir água potável. Conforme a legislação ambiental do país em questão, pode existir controle da extracção para limitar a quantidade de água a ser retirada. Super-extracção de água pode resultar em um rio secar ou na redução do nível do lençol de água subterrâneo.

F

Falha (geológica)Ruptura e deslocamento de rocha paralela à fractura.
FanagaloFanagalo (pronuncia-se fanagaló) é uma língua franca utilizada como segundo idioma entre falantes de diversas línguas da África do Sul, principalmente nas minas.
FAOA FAO, Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação, é uma organização das Nações Unidas cujo objectivo declarado é elevar os níveis de nutrição e de desenvolvimento rural no mundo.
FaunaConjunto de todos os animais. A fauna de um ecossistema é o conjunto da vida animal existente nesse ecossistema.
FDC (Flow Duration Curve) - Curva de permanência (de vazão)Uma função hidrológica pela qual se relaciona a vazão ou nível do rio à probabilidade de que esses mesmos valores de vazão ou nível sejam superados. A curva de permanência é utilizada quando se deseja conhecer a permanência no tempo de determinados valores de vazão. A curva permite, por exemplo, conhecer a parcela do tempo em que é possível, a fio d’água, abastecer cidades, indústrias ou empreendimentos agropecuários, ou navegar num rio, etc.
Febre tifóideInfecção infectocontagiosa, normalmente associada a inflamação intestinal e ulcerações, causada por salmonella typhosa, ingerida com alimentos ou água.
FecundidadeFecundidade é a capacidade de gerar filhos, a capacidade de reprodução; fertilidade.
Fertilizantes ou adubosSubstância inorgánica ou orgánica que acrescenta nutrientes ao solo para aumentar a produtividade das colheitas, das árvores e de outros tipos de vegetação.
Físico-químicoTermo usado para indicar características físicas e químicas.
FisiográficoAdjectivo derivado de fisiografia (no sentido de geografia física), uma das três grandes subdivisões da Geografia. A Geografia Física visa ao entendimento de processos e regularidades no meio ambiente natural, em oposição ao meio ambiente cultural ou construído que é o domínio da Geografia Humana.
FitoplânctonEm Biologia mari+D506nha e em Limnologia, chama-se fitoplâncton ao conjunto dos organismos aquáticos microscópicos que têm capacidade fotossintética e vivem dispersos, a flutuar na superfície das águas.
FloraA flora de um ecossistema é o conjunto das plantas vivas que se encontram nesse ecossistema.
Floração de algasUma comunidade de algas ou presença delas em rápido crescimento em ambiente ou ecossistema aquático.
FlorisbadO sítio arqueológico e paleontológico de Florisbad, na cidade de Brandfort, é um lugar sob protecção provincial como monumento, na província de Free State, na África do Sul.
FlutuanteFlutuante na água; algo que flutua na água.
Fluxo de águaExistem fluxos de água em canal aberto e em conduto fechado: fluxos em terreno com superfície ao ar livre, ou fluxos em canalização. Em canais abertos, a única força que pode provocar o fluxo é a gravidade. Em hidráulica, qualquer cano ou tubo que esteja completamete cheio e possa conduzir o líquido sob pressão faz fluir a água quando existe uma diferença de pressão entre os pontos extremos.
FormaçãoA formação geológica é a unidade básica da litostatigrafia e é usada para a descrição das formações de terras e rochas que possuem formação e aparência similares, comparáveis ou apresentando outras propriedades semelhantes.
Forragem animalPlantas cultivadas especialmente para servirem de ração para animais.
Fórum Mundial da ÁguaO Conselho Mundial da Água é um centro internacional de estudos e divulgação, fundado em 1996, sediado em Marseille, França. Tem 323 membros (março de 2006) do sector privado (p. ex. a companhia francesa de electricidade EDF e a Companhia Industrial Mitsubishi Heavy Industry), além de ministérios, instituções académicas, instituições financeiras internacionais (p. ex. o Banco Mundial), as Nações Unidas e o governo local. De três em três anos, o Conselho Mundial da Água organiza o Fórum Mundial da Água, em estreita colaboração com as autoridades do país anfitrião do evento. O Fórum é o maior evento internacional na área da água.
Fossas sépticasEsse tipo de fossa nada mais é que um tanque enterrado que recebe os esgotos (dejectos e água servidas), retém a parte sólida e inicia o processo biológico de purificação da parte líquida (efluente). As fossas sépticas, uma benfeitoria complementar e necessária às moradias, são fundamentais no combate a doenças, verminoses e endemias (como a cólera), pois evitam o lançamento dos dejetos humanos diretamente em rios, lagos, nascentes ou mesmo na superfície do solo. O seu uso é essencial para a melhoria das condições de higiene das populações rurais.
FotossínteseO processo pelo qual plantas usam a energia solar para transformar dióxido de carbono (CO2) e água em carboidratos e outros componentes.
FracturaRuptura ou quebra linear numa formação de rochas.
FungosOganismos multicelulares, eucariotos, que funcionam como o mais importante agente decompositor de plantas e animais mortos.
Furo de exploraçãoPoço perfurado ou cavado para a pesquisa ou a retirada de água subterrânea.

G

GadoAnimais domesticados que são mantidos ou criados em redis, currais, etc., em casa, nas pastagens e em fazendas como parte das actividades ligadas ao campo, para uso privado ou comercial.
Gases do efeito estufa (GEE)Gases do efeito estufa ou gases estufa absorvem parte da radiação emitida pela Terra, dificultam seu ecape para o espaço e contribuem com isso para o aumento da temperatura.
GastroenteriteUma infecção ou irritação do tracto gastro-intestinal (estômogo e intestino delgado), geralmente causada por virus, bactéria, toxinas, parasitas ou alergia.
GastrópodesGastrópodes são moluscos, na maioria protegidos por conchas, com a cabeça munida de dois ou quatro tentáculos sensoriais e uma boca com rádula.
GDA (Gestão da Demanda de Água)A adopção e implementação de uma estratégia por parte das instituições de gestão da água, tanto das instâncias públicas quanto de iniciativas populares, para influenciar a demanda e o uso da água, a fim de realizar os seguintes objectivos: eficiência económica, desenvolvimento social, equidade social, protecção ambiental, sustentabilidade do fornecimento e dos serviços de água e aceitabilidade política (DWAF 1999).
GDA (Gestão da Demanda de Água)A adopção e implementação de uma estratégia por parte das instituições de gestão da água, tanto das instâncias públicas quanto de iniciativas populares, para influenciar a demanda e o uso da água, a fim de realizar os seguintes objectivos: eficiência económica, desenvolvimento social, equidade social, protecção ambiental, sustentabilidade do fornecimento e dos serviços de água e aceitabilidade política (DWAF 1999).
GEE (gases do efeito estufa)Gases do efeito estufa ou gases estufa absorvem parte da radiação emitida pela Terra, dificultam seu ecape para o espaço e contribuem com isso para o aumento da temperatura.
GéneroConceito abrangente que caracteriza diferenças social e culturalmente construídas entre homens e mulheres, como os papéis a desempenhar, privilégios, responsabilidades, poder e influência, relações sociais, expectativas e valores atribuídos. Existem diferenças significativas, entre uma sociedade e outra, dependendo do tipo de sociedade, no que homens e mulheres, meninos e meninas podem ou devem fazer e não fazer. Em todas as sociedades, os papeis e as atribuições e obrigações das mulheres e dos homens são diferenciados, tal como o acesso aos recursos produtivos e ao poder de decisão. Na maioria dos casos, os homens são considerados como responsáveis pelas actividades produtivas fora de casa, enquanto o domínio das mulheres são as actividades reprodutoras e produtivas dentro do ambiente doméstico. Na maioria das sociedades, as mulheres têm acesso restrito a ingressos, terra, crédito, educação, propriedade, assim como ao controlo sobre esses recursos.
GeografiaO estudo de fenómenos, naturais e humanos, de forma estruturada, relativos à dimensão espacial da Terra. Ciência que tem por objecto o estudo da Terra e, em particular, dos fenómenos físicos, biológicos e humanos que nela ocorrem.
GeologiaCiência que trata das origens, da estrutura, da composição química e da história da Terra (e de outros planetas).
GeomorfologiaCiência que investiga as origens das formas geológicas da Terra e de outros planetas.
Geração de energia hidroeléctricaA conversão do fluxo de água em energia eléctrica.
Gestão ambientalA gestão da interação e dos impactos da ação humana sobre o meio ambiente. A gestão ambiental trata da ligação entre o mundo natural e os sistemas humanos sociais, culturais e económicos.
Gestão Comunitária dos Recursos Naturais - Community Based Natural Resource Management (CBNRM)Uma estratégia tanto de conservação da natureza quanto de desenvolvimento rural, com mobilização e organização da comunidade, desenvolvimento institucional, formação integral , desenvolvimento empresarial e monitoramento dos estoques de recursos naturais pelas comunidades locais.
Gestão da água / das águasDesenvolvimento, distribuição e utilização planificada dos recursos hídricos.
Gestão da Demanda de Água (GDA)A adopção e implementação de uma estratégia por parte das instituições de gestão da água, tanto das instâncias públicas quanto de iniciativas populares, para influenciar a demanda e o uso da água, a fim de realizar os seguintes objectivos: eficiência económica, desenvolvimento social, equidade social, protecção ambiental, sustentabilidade do fornecimento e dos serviços de água e aceitabilidade política (DWAF 1999).
Gestão de bacias hidrográficasUtilização controlada de bacias hidrográficas de acordo com objectivos definidos previamente.
Gestão do curso de água partilhado(1) Planejamento do desenvolvimento sustentável de um curso de água partilhado entre dois ou mais estados, assegurando a implementação dos planos previstos; (2) Gerenciamento da utilização racional, justa e optimizada dos cursos de água, assim como a sua protecção e controlo.
Gestão Integrada de Bacias Hídricas (GIBH)A gestão de bacias hidrográficas como parte do amplo ambiente natural e em relação ao seu ambiente socio-económico.
Gestão Integrada de Recursos Hídricos (GIRH)O processo que promove o desenvolvimento e a gestão de água, terra e recursos relacionados, a fim de maximizar os resultados económicos e o bem-estar social, de forma socialmente equilibrada, sem comprometer a sustentabilidade dos ecossistemas vitais.
Gestão sustentávelUm processo que capacite os indivíduos a dirigir e administrar os seus assuntos de forma a corresponder às necessidades do presente sem comprometer a capacidade de corresponder às necessidades do futuro.
GiardiaUma espécie das parasitas protozoárias, dotada de flagelos, da metamonada dos filos; forma colónias e se reproduz no intestino delgado dos vertebrados.
GIBH (Gestão Integrada de Bacias Hídricas)A gestão de bacias hidrográficas como parte do amplo ambiente natural e em relação ao seu ambiente socio-económico.
GIRH (Gestão Integrada dos Recursos Hídricos) - IWRM (Integrated Water Resource Management)O processo que promove o desenvolvimento e a gestão de água, terra e recursos relacionados, a fim de maximizar os resultados económicos e o bem-estar social, de forma socialmente equilibrada, sem comprometer a sustentabilidade dos ecossistemas vitais.
GLCN (Global Land Cover Network)A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação - FAO - e o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente criaram a Rede Global de Cobertura da Terra, um programa de mapeamento com o objectivo de disponibilizar informações abrangentes sobre toda a cobertura da Terra e suas dinámicas, assim como para harmonizar as respectivas informações em níveis nacionais, regionais e globais.
Global Land Cover Network (GLCN)A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação - FAO - e o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente criaram a Rede Global de Cobertura da Terra, um programa de mapeamento com o objectivo de disponibilizar informações abrangentes sobre toda a cobertura da Terra e suas dinámicas, assim como para harmonizar as respectivas informações em níveis nacionais, regionais e globais.
Go thunyaTermo usado, na língua Setsuana, tanto no sentido de florir/florescer quanto de explodir.
Gofethla pulaRitos, em Botsuana, para provocar ou chamar a chuva.
GovernançaA forma em que decisões são tomadas em cidades, municípios, províncias e países. Para os governantes, governança é o exercício da autoridade para administrar as causas do seu eleitorado. Mesmo que o governo tenha poder de decisão, em última instância, em questões políticas, programas, leis e regulamentos, ele não é, porém, a única força política. Os cidadãos, as organizações da sociedade civil e o sector privado têm um papel importante.
Governância da águaConjunto das instituições e dos processos políticos, económicos e sociais pelos quais os governos, a sociedade civil e o sector privado decidem sobre estratégias de melhor uso, desenvolvimento e gestão dos recursos hídricos.
GovernoO conjunto do aparato governamental; o sistema do governo (democrático, socialista, etc.): a estrutura e os órgãos da administração governamental. O governo de um país consiste normalmente em três instâncias distintas, o poder legislativo, o executivo e o judiciário.
Grãos, CereaisSementes de cereais e de algumas plantas utilizadas na alimentação, p. ex. trigo, arroz, milho, soja.
Grazer-scraperAnimais que se alimentam da camada orgánica existente sobre as algas, de microorganismos e matérias orgánicas que crescem em cima de pedras e outros elementos na água; inclui espécies que perfuram as células das plantas e sugam o seu conteúdo líquido.
GrupoTermo usado para descrever duas ou mais formações geológicas contíguas ou ligadas entre si.
Grupo superiorUm termo usado para descrever alguns grupos litoestratigráficos associados; ou grupos e formações que possuem propriedades litológicas (rochosas) significativas em comum. A Litoestratigrafia é uma parte da Geologia, uma subdivisão da Estratigrafia, a ciência geológica associada ao estudo dos estratos ou camadas rochosas. Na Litoestratigrafia, a camada geológica é definida pelas características do solo sedimentar.

H

Harmonização de políticasUm acordo sobre a maneira pela qual cada Estado membro utiliza os instrumentos específicos dos quais mantém o controlo.
HepatiteHepatite é uma inflamação do fígado causada por uma infecção viral.
HerbívoroUm animal que se alimenta de plantas vivas ou partes delas.
HereróUm dos maiores grupos étnicos da bacia dos rios Orange-Senqu.
HeterótrofoHeterotrofismo ou heterotrofia, em Biologia, é o nome dado à qualidade do ser vivo que não possui a capacidade de produzir o seu alimento a partir da fixação de dióxido de carbono, e por isso alimenta-se a partir de outros compostos inorgánicos ou orgánicos. É o contrário de autotrofismo. São heterotróficos todos os animais, a maior parte dos protistas (excepto algumas algas), a maioria dos fungos e algumas plantas (apenas parcialmente e de forma muito limitada).
HibernaçãoO período de repouso biológico e de redução metabólica extrema de que algumas espécies de animais se servem para conservar energia durante os meses de inverno.
HidrogeologiaO ramo da hidrologia que trata da água subterrânea nos seus aspectos geológicos.
HidrogramaRepresentação gráfica de dados hidrológicos, indicando a variação no tempo, tais como medições de nível, vasão, velocidade, carga de sedimentos, etc. Os hidrogramas são usados na maioria dos casos para apresentar nível e vasão.
Hidrologia(1) Ciência que trata da ocorrência, circulação e distribuição, no tempo e no espaço, das diferentes formas de água existentes na superfície terrestre, das suas propriedades biológicas, químicas e físicas, da sua reação com o meio ambiente, inclusive da sua interacção com os seres vivos e o meio ambiente. (2) Ciência que trata dos processos de desgaste e da recuperação dos recursos hídricos das áreas terrestres do Globo e igualmente trata das várias fases do ciclo hidrológico.
HifaA hifa é um longo e ramificado filamento que, em conjunto com outras hifas, forma o talo de um fungo (micélio).
HifomicetesUm grupo da espécie dos fungos. Classe de fungos imperfeitos, encontrados em habitat aquático ou terrestre.
HipertrópicaUma concentração aguda de nutrientes.
Homo sapiensÉ a espécie moderna dos seres humanos, a espécie a que pertencem todos os seres humanos vivos. É uma expressão latina que corresponde a homem sábio, referindo-se à capacidade intelectual maior do cérebro, comparada com a dos seus antepassados. A espécie é definida com base na sua anatomia, e o primeiro exemplar conhecido dessa espécie data de cerca de 150.000 anos atrás.
HorizonteO solo é dividido em camadas horizontais, chamadas de horizontes, com propriedades físicas e químicas diferentes das camadas acima e abaixo, p. ex. na cor, textura e composição química.
HotspotUm hotspot de biodiversidade é uma região biogeográfica que é simultaneamente uma reserva de biodiversidade, mas pode estar especialmente ameaçado de destruição.
HumidadeUm termo geral usado para descrever ou designar o montante de vapor constatado na atmosfera.

I

Ião, íonO ião ou íon é uma unidade química electricamente carregada, geralmente um átomo ou molécula que perdeu ou ganhou eléctrons. Os iões carregados negativamente são conhecidos como aniões, enquanto iões com carga positiva são denominados catiões.
IBN (Iniciativa da Bacia do Nilo)Lançada formalmente em 1999, a Iniciativa da Bacia do Nilo (NBI) põe à disposição um sistema de regras consentidas, criadas para combater a pobreza e promover o desenvolvimento na região.
ICPDR (International Commission for the Protection of the Danube River) - Comissão Internacional para a Protecção do Rio DanúbioOrganização internacional composta por 13 países europeus e da União Europeia, que lida com toda a bacia do Rio Danúbio, incluindo os seus tributários e os recursos de água subterrânea. O objetivo final da ICPDR é implementar a Convenção sobre a Protecção do Rio Danúbio.
ICSU (Conselho Internacional para a Ciência)O Conselho Internacional para a Ciência (ICSU), antes chamado de Conselho Internacional das Uniões Científicas, foi fundado em 1931 como organização internacional não-governamental dedicada à cooperação internacional para o progresso das ciências.
Idade da pedra intermediária, mesolíticoO Mesolítico, a Idade da Pedra Intermediária, é um período da pre-história da África entre a primeira Idade da Pedra e a Idade da Pedra tardia (Paleolítico). Começou há cerca de 300.000 anos e terminou há 50.000 anos.
IDHO Índice do Desenvolvimento Humano mede o desenvolvimento humano combinando três dimensões do desenvolvimento: longevidade (expectativa de vida ao nascer), conhecimento (grau de alfabetização dos adultos e média de anos de escolarização) e ingresso (UNDP HDR 2008).
Ilha de calor urbanoRefere-se à temperaura mais elevada em áreas urbanas em relação às áreas rurais circundantes.
ImagemA representação de um objecto produzido pela reflexão da luz quando focalizada por uma lente ou espelho. Uma imagem é a representação fixada (em geral como foto-imagem) de um objecto produzido por meios ópticos, electro-ópticos, óptico-mecánicos ou eletrónicos. No sensoriamento remoto e Sistema de Informação Geográfica (SIG), imagem é o termo usado para a representação digital das características físicas da Terra.
Imagens pancromáticasImagens tomadas de toda a banda de ondas dentro do espectro visível (mas n+D359ão de forma uniforme). Imagens pancromáticas são feitas a partir de filmes em preto-e-branco, cuja emulsão, sensibilizada pela adição de corantes, se tornou sensível à luz verde e à luz vermelha. São as imagens obtidas por um radiómetro capaz de registar a energia electromagnética numa única banda de frequências que inclui a maior parte da zona da luz visível.
ImpermeávelCom uma textura que não permite a água atravessar.
ImpermeávelImpossível de ser penetrado.
IMS (Sistema de Gestão da Informação)Um sistema que permite a recolha e gestão de informação de um ou mais fontes e a distribuição dessa informação.
IndicadorUm valor ou uma situação utilizado para determinar ou descrever a condição de um sistema.
Indicadores de governançaUm conjunto de indicadores usados para medir o desempenho de um país ou de uma organização em relação à observância dos princípios de boa governança - livre expressão de opinião, estabilidade política, a ausência de violência, efectividade da ação governamental, qualidade técnica das decisões, legalidade dos actos governamentais, controlo da corrupção, além da obrigação do governo ter que se justificar e ser responsabilizado por seus actos.
Indicadores de vulnerabilidadeIndicadores usados para avaliar a vulnerabilidade.
IndígenaCom ocorrência natural ou nativo em um determinado lugar.
InfiltraçãoFluxo de águas de superfície no solo ou na rocha, penetrando por fendas e poros.
Information Management System (IMS) - Sistema de Gestão da InformaçãoUm sistema que permite a recolha e gestão de informação de um ou mais fontes e a distribuição dessa informação.
Infra-estruturaInfra-estrutura pode ser definida como a estrutura física e organizatória necessária para o funcionamento de uma sociedade ou empresa, ou os serviços e instalações necessários para o funcionamento da economia. O termo refere-se tipicamente às estruturas técnicas que sustentam uma sociedade, como estradas, abastecimento de água, canais de esgotos, rede de energia eléctrica, telecomunicação, etc.
Infra-estrutura da águaAs estruturas e instalações técnicas que sustentam o transporte e a estocagem de água.
Iniciativa da Bacia do Nilo (IBN)Lançada formalmente em 1999, a Iniciativa da Bacia do Nilo (NBI) põe à disposição um sistema de regras consentidas, criadas para combater a pobreza e promover o desenvolvimento na região.
Iniciativa de Crescimento Acelerado e Partilhado para a África do Sul (ASGISA)Uma iniciativa do Governo da África do Sul, de 2004, para cortar pela metade a pobreza e o desemprego até 2014.
InsectoAnimal invertebrado da classe Insecta. Insectos formam o grupo mais diversificado de animais na Terra.
Insegurança política (em termos da transferência de água)Existe insegurança política, em termos de transferência de água, quando um país que tem escassez de água depende de um outro país com água abundante, sendo o fornecimento de água decisivo para o primeiro; ou quando o país que dispõe de muita água depende de um outro com escassez de água para assegurar os seus rendimentos de exportação.
Instituições de Gestão de ÁguaInstituições responsáveis pela gestão de pontos de água, como por exemplo açudes ou poços.
Institute for Water Resources (IIWR) - Instituto para Recursos Hídricos da África do SulUm Instituto na Universidade de Rhodes (África do Sul), que faz pesquisas sobre os recursos hídricos.
Integração económicaA fusão, em graus variados, das economias e das políticas económicas de dois ou mais países, numa determinada região.
Integridade ecológicaCondição considerada característica de uma região natural, com boa possibilidade de continuidade, incluindo componentes abióticos e comunidades biológicas, taxas de mudanças e processos de apoio (Canada National Parks Act, 2000).
Interacção tróficaOcorre quando um grupo de organismos afecta indirectamente um outro grupo, alimentando-se de animais que ao contrário teriam servido de alimento para esse outro grupo.
Intrusão de água do mar / intrusão marinhaFenómeno conhecido como cunha salina. Consiste na penetração da água do mar numa formação aquífera costeira. O avanço da cunha salina pode corresponder a uma situação bastante grave, podendo atingir furos e até mesmo salinizar todo o aquífero. A massa salgada que se forma na foz do rio, se não for devidamente controlada, pode tornar a água salobra e provocar um forte impacto ambiental negativo na região.
InvasoraUma espécie que coloniza de forma intensa um certo habitat.
InvertebradoAnimal sem coluna vertebral; cf. também vertebrado.
IrrigaçãoA aplicação artificial de água no solo, normalmente para sustentar a plantação em áreas secas e durante períodos de chuvas insuficientes.
ISO 14001ISO 14001 é uma norma para sistemas de gestão ambiental e deve ser aplicada em qualquer empreendimento, sem consideração do seu tamanho, localização ou renda. A finalidade dessa norma é reduzir as consequências negativas de um empreendimento para o meio ambiente e diminuir a poluição e o lixo que esse produz.
IVA (Imposto sobre o valor acrescentado)Imposto que incide sobre a despesa ou consumo e tributa o valor acrescentado das transações efectuadas pelo contribuinte.

J

JPTC (Joint Permanent Technical Committee) - Comité Conjunto Permanente TécnicoO JPTC foi criada em 1987 como um acordo bilateral entre a África do Sul e Botswana com o objectivo de fazer recomendações sobre questões de interesse comum na bacia hidrográfica do rio Limpopo.
JWC (Joint Water Commission) - Comissão Conjunta de Recursos HídricosEm 1996, após a mudança política na África do Sul, os dois países assinaram em Moçambique, um acordo que estabeleceu a Comissão Conjunta de Recursos Hídricos (JWC) com funções técnicas e consultivas em relação aos seus rios comuns, incluindo o rio Limpopo.

K

KalangaKalanga ou Bakalanga é uma etnia que habita o Distrito Nordeste inteiro e o terço oriental do Distrito Central de Botsuana. Também vivem no sudoeste de Bulawayo e ao longo da fronteira de Botsuana. Falam kalanga, uma das línguas bantu.
KarooKaroo é uma região semi-desértica da África do Sul, constituída de duas sub-regiões, o Grande Karoo e o Pequeno Karoo.
KgalagadiO mesmo que o deserto Kalahari, uma grande área deserta no sudoeste da África Subsaariana, com extensão de 900.000 km², cobrindo grandes partes de Botsuana e parte de Namíbia. O Parque Transfronteiriço de Kgalagadi representa uma ampla região de preservação e conservação na África Austral. O parque vai até a fronteira entre Botsuana e África do Sul. Kgalagadi é também o nome da outra grande etnia, ao lado da Tsuana, no sudoeste de Botsuana.
Kgalagadi Transfrontier ParkO Kalahari Gemsbok National Park, da África do Sul, e o Gemsbok National Park de Botsuana foram reunidos em um só para formarem juntos um parque de dimensões impressionantes, com os seus 3,6 milhões de hectares.
KhettaraCanais subterrâneos de irrigação.
KhoikhoiOs Khoikhoi (povo povo ou povo mesmo) ou Khoi (na ortografia estandardizada Khoekhoe/Nama, o nome é escrito Khoekhoe) representam uma divisão histórica do grupo étnico dos Khoisan, o povo nativo do sudoeste da África, estreitamente ligado aos Bushmen.
KhoisanKhoisan (também conhecidos por bosquimanes, hotentotes, coisã ou san) é a designação de uma família de grupos étnicos existentes na região sudoeste de África que partilham algumas características físicas e linguísticas.

L

La NiñaO fenómeno La Niña, que é oposto ao El Niño, corresponde ao resfriamento anómalo das águas superficiais do Oceano Pacífico Equatorial Central e Oriental, formando uma “piscina de águas frias” nesse oceano.
LagoÁguas territoriais de grande extensão.
Landsat satellite (Landsat)O mais velho e mais bem conhecido satélite da sua classe; o primeiro da série Landsat foi lançado em 1972. Os satélites seguintes tinham nova e melhorada tecnologia de sensoreamento (p. ex. o mapeador temático) e um fluxo quase que ininterrupto de colecta de dados, o que fez com que o Landsat tenha sido até hoje o mais bem sucedido programa para fins não militares de observação da Terra.
LavaMagma líquido expelido pela cratera ou pelas fissuras de um vulcão.
LBPTC Em 1986, os Estados ribeirinhos da bacia do rio Limpopo assinaram em Harare, Zimbabué, um acordo multilateral para a criação do Comité Técnico Permanente da Bacia do Limpopo (LBPTC) que teve como objectivo aconselhar os Estados-membros nas questões relativas ao rio. Durante os primeiros dez anos, o LBPTC nunca entrou em plena função. Na segunda reunião do LBPTC, realizada na África do Sul em 1995, os representantes concordaram em reactivar o LBPTC e debateram sobre o interesse comum no rio compartilhado.
LegislaçãoActo ou processo de elaborar e decidir leis. Também usado para designar leis ou um conjunto de leis (p. ex. em matéria de água).
LeiDecreto ou lei sancionados por um órgão legislativo.
Lei (nacional) da águaLegislação de um país que regulamenta todos os diferentes aspectos que giram em torno dos recursos hídricos.
Lei da águaA legislação em matéria de água trata de questões da propriedade, controlo e uso da água como um recurso natural. Está estreitamente ligada à legislação da propriedade e do meio ambiente. Como a água é a base da vida e de uma grande gama de actividades económicas, as leis da água têm alcance muito amplo.
Leito do rioO traçado do solo, mais ou menos aprofundado, pelo qual corre a água de um rio.
Leito rochosoRochas na superfície da terra ou próximo dela (embaixo do solo e do rególito), sólidas e com um grau de decomposição não muito avançado.
LenticelasUma área porosa na superfície de cascas e certas frutas, permitindo o intercâmbio de gases entre o interior e o exterior das plantas.
Licenciamento obrigatório / Licenciamento compulsórioO licenciamento obrigatório ou compulsório representa um mecanismo criado pela Lei Nacional da Água para permitir ao Departamento de Águas e Florestas (DWAF - Department of Water Affairs and Forestry) uma revisão e reavaliação de todo e qualquer uso da água numa determinada área, a fim de assegurar a igualdade na oportunidade de uso, na distribuição igualitária desse produto, que a água seja partilhada de forma correcta, utilizada de forma eficaz e mantida limpa e sem poluição.
LIMCOM A criação da Comissão do Curso de Água do Limpopo (LIMCOM) foi negociada pelo Comité Técnico Permanente da Bacio do Limpopo (veja LBPTC). A tarefa da comissão, que é composta por representantes da África do Sul, Botsuana, Moçambique e Zimbabué, é a gestão dos recursos hídricos do rio Limpopo, e o desenvolvimento de capacidades humanas para este fim.
Limiar de pobrezaMedida de renda monetária necessária para conseguir as condições básicas do nível de vida - o bastante para adquirir a alimentação adequada, do ponto de vista nutricional, e para poder providenciar os outros itens essenciais para a manutenção.
LimpopoO segundo rio mais extenso da África.
Linha de separação das águasLinha limite que separa bacias hidrográficas adjacentes.
LitoestratigráficoReferente à litostratigrafia, o ramo da geologia que estuda a disposição dos estratos geológicos sob aspectos de litologia e estratigrafia, isto é, das suas características tais como cor, composição, etc., e da sua formação.
LitossolosTipo de solo azonal não muito espesso, formado sobre uma base rochosa consolidada e composta de fragmentos de rochas não completamente desintegradas. Solos azonais são aqueles que existem em ambientes instáveis, por exemplo, em aluviões e colúvios.
LüderitzCidade portuária no sul de Namíbia.

M

MA (Millennium Ecosystem Assessment) - Avaliação dos Ecossistemas do MilénioA Avaliação dos Ecossistemas do Milénio ou Avaliação Ecossistêmica do Milénio foi elaborada pelas Nações Unidas a partir de 2001 para analisar os ecossistemas e a sua importância para o bem-estar da humanidade. Além dos estudos sectoriais e específicos, um relatório síntese geral responde às questões chaves relativas à importância dos ecossistemas para o futuro. O cerne desta avaliação constitui um aviso simples, mas primordial: as actividades humanas estão exaurindo as funções naturais da Terra de tal modo que a capacidade dos ecossistemas do planeta de sustentar as gerações futuras já não é mais uma certeza.
MacrófitoQualquer vegetal visto a olho desarmado.
Magnificação tróficaO processo de aumento da concentração de certas composições encontrada nos tecidos dos organismos, nos diferentes níveis sucessivos da cadeia alimentar.
MaláriaEnfermidade que causa uma infecção parasitária nas células dos glóbulos vermelhos e provoca graves calafrios, febre, transpiração e às vezes coma e morte. A malária é causada por um parasita protozoário do gênero Plasmódio e é transmitida para as pessoas pela fêmea infectada do mosquito Anopheles.
MamíferoAnimal de sangue quente caracterizado por terem geralmente a pele coberta de pêlos; as glândulas mamárias das fêmeas produzem leite.
Marco zeroCondições anteriores à mudança. Linha de base.
MDE (Modelo Digital de Elevação)Representação de elevação em forma de grelha de valores de elevação regularmente espaçados. Essas grelhas de valores podem ser directamente computadorizadas a partir de imagens de satélite ou a partir de outras informações sobre elevações, tais como contornos, mapas topográficos e pontos de altitudes irregularmente espaçados.
MeandroUma parte sinuosa de um leito de rio, com duas curvas consecutivas, uma no sentido dos ponteiros do relógio e a outra no sentido contrário.
Medidas de mitigaçãoAcções empreendidas para reduzir ou eliminar potenciais consequências ou efeitos negativos.
Medidas relativas aos recursosMedidas que criam uma estrutura que possa garantir o uso sustentável dos recursos hídricos, o cumprimento dos objectivos sociais e económicos e o monitoramento por parte do Estado dos recursos hídricos da África do Sul, na base desses objectivos.
Meio de vidaCombinação das actividades e dos recursos utilizados para garantir a vida das pessoas. Os recursos consistem nos conhecimentos e habilidades do indivíduo (capital humano), em terras, capital e em instalações ou equipamentos (capital natural, financeiro e físico) e grupos formais de apoio ou redes de apoio informais que cooperam nas actividades a serem executadas (capital social).
Meios de vida sustentáveisMeios de vida abrangem as capacidades, as condições incluindo recursos materiais e sociais, e as actividades necessárias para assegurar as suas condições de vida. Os meios de vida são sustentáveis quando são capazes de lidar com situações de estresse e choques, mantendo ou melhorando as suas capacidades e valores e sem deteriorar as suas bases de recursos naturais.
MestiçosNo contexto da África do Sul, Namíbia, Zâmbia, Botsuana e Zimbábue, o termo de cor (na língua africânder também conhecido como Bruinmense, Kleurlinge ou Bruin Afrikaners) refere-se ou referiu-se a um grupo étnico de mestiços possuidores de alguma ancestralidade proveniente da África Subsaariana.
Metais pesadosIncluem cádmio, cobre, níquel, crómio, arsénico, mercúrio, chumbo. Os metais pesados permanecem no meio ambiente e podem acumular-se nos organismos aquáticos.
MetamórficoO resultado da transformação de um tipo de rocha existente, chamado de protolito, em um processo de metamorfismo, isto é, de mudança de forma.
Micro-créditoUm programa que concede pequenos empréstimos a pessoas muito pobres para a realização de projectos de auto-emprego que geram o seu próprio sustento e o das suas famílias.
Micro-doaçãoUma subvenção destinada a financiar a tomada de novas e promissoras iniciativas para o desenvolvimento e a popularização de práticas exemplares e na aprendizagem e divulgação de conhecimentos na área de gestão de recursos naturais e do meio ambiente.
Micro-organismoO termo geral para organismos que não podem ser vistos a olho desarmado. Exemplos de micro-organismos são as bactérias, fermentos, protozoários, algas azuis e algumas espécies de fungos.
MicroscópicoAlgo pequeno demais para poder ser visto a olho desarmado.
MicroscópioInstrumento científico usado para ampliar objectos pequenos demais para serem vistos a olho desarmado.
Migração sazonal / TransumânciaUma forma de pastoreio móvel que envolve movimentos sazonais de animais domésticos e em diferentes graus também de pessoas ao longo de rotas específicas. Durante a estação chuvosa, quando os recursos hídricos e as pastagens são relativamente abundantes, os animais permanecem geralmente em ou perto dos domicílios (semi-)permanentes dos homens. Durante a estação seca, os animais são deslocados para áreas específicas onde ainda se encontram recursos hídricos e pastagem.
Mm3Um milhão de metros cúbicos.
Modelo de circulação geralModelos que simulam processos complexos na atmosfera, inclusive os impactos das emissões de gases estufa sobre a mudança climática. O modelo de circulação geral fornece uma visão global e precisa de ser transposto e adaptado para poder ser aplicado em níveis regionais e locais.
Modelo de circulação geralModelos que simulam processos complexos na atmosfera, inclusive os impactos das emissões de gases estufa sobre a mudança climática. O modelo de circulação geral fornece uma visão global e precisa de ser transposto e adaptado para poder ser aplicado em níveis regionais e locais.
Modelo Digital de Elevação (MDE)Representação de elevação em forma de grelha de valores de elevação regularmente espaçados. Essas grelhas de valores podem ser directamente computadorizadas a partir de imagens de satélite ou a partir de outras informações sobre elevações, tais como contornos, mapas topográficos e pontos de altitudes irregularmente espaçados.
MoluscosAnimais invertebrados de corpo mole e possuindo geralmente uma concha dura. Exemplos de moluscos são as lesmas, os caracois, os mariscos e outros animais do género.
MonçãoUm vento do sudoeste ou sul que traz chuvas intensas, no sul da Ásia, durante o verão; as chuvas que acompanham esse vento.
MonitoriaO levantamento de uma série de valores médios, em determinados intervalos, para analisar o estado do meio ambiente e qualquer tendência de mudança no tempo e no espaço.
Monitoria ambientalLevantamento e registo de observações sistemáticas do meio ambiente e da natureza para detectar as mudanças no tempo e espaço.
Monitoria das acções de mitigação para o meio-ambienteMonitoramento para determinar se certas medidas específicas para aliviar o impacto ambiental estão a ser implementadas correctamente e com os efeitos pretendidos.
Monitoria dos impactos ambientaisA medição repetida e sistemática dos componentes do meio ambiente para testar as hipóteses específicas em relação aos efeitos da actividade humana sobre o meio ambiente.
MorfologiaEstudo descritivo para a forma física da superfície terrestre ou de uma paisagem. Veja também Geomorfologia.
Mortalidade infantilChamado também de mortalidade até cinco anos, refere-se à probabilidade de uma criança morrer antes dos cinco anos.
Mudança climáticaMudanças climáticas, como constam dos registos das observações oficiais, acontecem em consequência de mudanças internas do sistema ou na interação entre diversos factores do sistema climático ou ainda por causa de mudanças externas ligadas a forças naturais ou a actividades humanas.
MultivalenteRefere-se à associação de três ou mais cromosomas homólogos durante a primeira divisão celular (meiose).
MutagénicoCapaz de causar mutações em um organismo.

N

Não compactadoUm termo usado para designar sedimentos que não são compactados.
National Water Act (NWA) - Lei nacional da águaLei da Água, da África do Sul, de 20 de Agosto de 1998. Visa a uma reforma fundamental e a unificação de todas as disposições sobre o uso e a protecção das águas do país.
NemátodosVermes com corpo não segmentado, abundantes em ambiente marítimo e de água doce, no solo e como parasitas de plantas e animais.
NitratoForma de nitrogénio encontrado geralmente no solo e utilizado pelas plantas para formar aminoácidos, ácido desoxirribonucléico (DNA) e proteinas. É produzido normalmente pela modificação química de nitrato por bactérias especializadas. Nitrato corresponde à formula química NO3-.
Nível tróficoClassificação artificial de organismos segundo suas relações alimentares e a transferência de alimento e energia. O primeiro nível trófico inclui produtores primários (plantas verdes); o segundo nível trófico inclui herbívoros; o terceiro inclui animais que se alimentam de herbívoros.
NkomatiUma das várias bacias fluviais internacionais da qual vários países da África Austral fazem parte.
Normas de qualidade ambientaisNormas usadas para definir limites até onde é permitido abaixar o nível dos recursos ambientais.
NutrienteQualquer alimento, elemento químico ou composição de que um organismo precisa para viver, crescer ou se reproduzir.
NWA (National Water Act) - Lei nacional da águaLei da Água, da África do Sul, de 20 de Agosto de 1998. Visa a uma reforma fundamental e a unificação de todas as disposições sobre o uso e a protecção das águas do país.

O

Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM)Os oito Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM) abrangem desde a diminuição pela metade da extrema pobreza no mundo, até a suspensão da expansão da HIV/SIDA, assim como a universalização da educação primária, devendo todos esses objectivos serem alcançados até o ano de 2015; eles representam um acordo ao qual aderiram todos os países do mundo e todas as grandes instituições mundiais para o desenvolvimento.
OD (Oxigénio Dissolvido)O oxigénio dissolvido é o elemento principal no metabolismo dos microorganismos aeróbios que habitam as águas naturais e os reactores para tratamento biológico de esgotos.
ODM (Objectivos de Desenvolvimento do Milénio)Os oito Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM) abrangem desde a diminuição pela metade da extrema pobreza no mundo, até a suspensão da expansão da HIV/SIDA, assim como a universalização da educação primária, devendo todos esses objectivos serem alcançados até o ano de 2015; eles representam um acordo ao qual aderiram todos os países do mundo e todas as grandes instituições mundiais para o desenvolvimento.
OGM (Organismos Geneticamente Modificados)Organismos manipulados geneticamente, de modo a favorecer características desejadas. OGMs possuem alteração em trecho(s) do genoma realizadas através da tecnologia do DNA recombinante ou engenharia genética.
OKACOMA Comissão Permanente da Água da Bacia do Rio Okavango (OKACOM) é uma organização regional de bacia hidrográfica que oferece assessoria aos governos de Angola, Botswana e Namíbia sobre questões relacionadas com a conservação e gestão sustentável dos recursos naturais da bacia do rio Okavango.
OmnívoroQue se alimenta de carne ou de vegetal; polífago.
ONG (Organização Não Governamental)Associação da sociedade civil que se declara com finalidades públicas e sem fins lucrativos. Desenvolve ações em diferentes áreas e, geralmente, mobiliza a opinião pública e o apoio da população para modificar determinados aspectos da sociedade.
ORASECOMA Comissão do Rio Orange-Senqu (ORASECOM) é a organização responsável pela gestão dos recursos hídricos da bacia do rio Orange-Senqu, um curso de água transfronteiriço partilhado por Botswana, Namíbia, Lesoto e África do Sul.
Ordem do curso de águaNúmero que exprime a ordem de confluência de um curso de água num sistema hidrográfico.
Ordenamento do território / Ordenamento do espaçoO ordenamento do território é, fundamentalmente, a gestão da interacção homem/espaço natural. Consiste no planeamento das ocupações, no potencial do aproveitamento das infra-estruturas existentes e no asseguramento da preservação de recursos limitados.
Organge-SenquA trajectória de um corpo ou uma partícula, sob a influência da gravidade ou de outra força. Trajectória fechada que um astro descreve em torno de um outro, como por exemplo o movimento de translação da Terra em torno do Sol.
Orgánico(1) Relacionado com um organismo; (2) Derivado de um organismo.
OrganismoQualquer forma de vida.
Organismos Geneticamente Modificados (OGM)Organismos manipulados geneticamente, de modo a favorecer características desejadas. OGMs possuem alteração em trecho(s) do genoma realizadas através da tecnologia do DNA recombinante ou engenharia genética.
Organizações de Gestão de BaciasAs Organizações de Bacias Hidrográficas foram concebidas para realizar a gestão integrada de recursos e melhorar a política em bacias hidrográficas transfronteiriças. Essas organizações estão a adquir cada vez mais importância em todas as regiões do mundo. Historicamente, rios partilhados por vários estados eram regidos através de tratados internacionais ou por acordos entre agências, a nível local ou dos estados. A Rede Internacional de Organizações de Bacias Hidrográficas tem actualmente 133 organizações membros em 50 países (INBO 2003). São fóruns que coordenam actividades, difundem informações e desenvolvem métodos integrados de gestão; são a expressão mais visível da política transfronteiriça de meio ambiente e da água.
Organizações de Gestão de BaciasAs Organizações de Bacias Hidrográficas foram concebidas para realizar a gestão integrada de recursos e melhorar a política em bacias hidrográficas transfronteiriças. Essas organizações estão a adquir cada vez mais importância em todas as regiões do mundo. Historicamente, rios partilhados por vários estados eram regidos através de tratados internacionais ou por acordos entre agências, a nível local ou dos estados. A Rede Internacional de Organizações de Bacias Hidrográficas tem actualmente 133 organizações membros em 50 países (INBO 2003). São fóruns que coordenam actividades, difundem informações e desenvolvem métodos integrados de gestão; são a expressão mais visível da política transfronteiriça de meio ambiente e da água.
Oscilação Sul-El Niño (OSEN)Oscilação Sul-El Niño (OSEN) é o nome atribuído ao desenvolvimento ocasional de águas quentes de superfície ao longo da costa do Equador e do Peru. Quando acontece esse processo de esquentamento, os ventos tropicais do Pacífico enfraquecem e é reduzido o processo usual de elevação de águas frias, ricas em nutrientes, de camadas profundas do Pacífico, em frente da costa do Equador e do Peru. El Niño acontece normalmente na época de Natal, habitualmente por poucas semanas ou até poucos meses. Uma vez ou outra, o fenómeno pode ser extremamente quente e perdurar por bem mais tempo.
OSEN (Oscilação Sul-El Niño)Oscilação Sul-El Niño (OSEN) é o nome atribuído ao desenvolvimento ocasional de águas quentes de superfície ao longo da costa do Equador e do Peru. Quando acontece esse processo de esquentamento, os ventos tropicais do Pacífico enfraquecem e é reduzido o processo usual de elevação de águas frias, ricas em nutrientes, de camadas profundas do Pacífico, em frente da costa do Equador e do Peru. El Niño acontece normalmente na época de Natal, habitualmente por poucas semanas ou até poucos meses. Uma vez ou outra, o fenómeno pode ser extremamente quente e perdurar por bem mais tempo.
Oxigénio Dissolvido (OD)O oxigénio dissolvido é o elemento principal no metabolismo dos microorganismos aeróbios que habitam as águas naturais e os reactores para tratamento biológico de esgotos.

P

PactoUm acordo, tratado ou contrato. O termo pacto é na maioria das vezes usado para designar um acordo entre estados ou nações em matérias que correspondem a uma preocupação comum.
Padrões climáticosOs padrões climáticos da terra são determinados pela temperatura, pela humidade, os ventos e as chuvas em uma determinada região, ao longo do ano. Caracterizam as diferentes grandes regiões da Terra como os polos, os desertos, as florestas etc
Padrões de qualidade de emissãoPadrões usados para definir a quantidade limite máxima permitida para emissões e esgotos.
País de baixos rendimentosPaís com PIB per capita de 935 US$ ou menos.
País de rendimento intermediárioPaís com PIB per capita entre US-$ 935 e 3.705.
Países ribeirinhosPaíses que partilham a mesma bacia hidrográfica de um rio.
PaleárticoO paleártico ou região paleártica é a região zoogeográfica que inclui a Europa, o norte de África, grande parte da Arábia e a Ásia ao norte do Himalaia.
ParamécioUm organismo microscópico, aquático, unicelular, com apêndices semelhantes a cílios ao redor de todo o corpo, usados para locomoção e para capturar bactérias.
ParticipaçãoUm processo que possibilita a uma ampla gama de participantes, particulares e públicos, tomar parte e influenciar nos processos de tomada de decisão, especialmente em nível local.
Partilha de benefíciosUm intercâmbio entre quem concede acesso a determinados recursos e os usuários que oferecem alguma forma de recompensa ou têm que pagar para utilizar esses recursos.
PastoralismoUm modo de vida de povos que habitam áreas semi-áridas ou semi-desertas e tiram o seu sustento pastoreando animais domésticos que se alimentam de ervas e outras plantas comestíveis, bebendo em fontes de água disponíveis.
PatogénicoOrganismos parasitários microscópicos que causam enfermidades no seu hospedeiro, enfraquecendo-o e causando-lhe eventualmente morte prematura.
Património genéticoO debate sobre o património genético refere-se à questão da propriedade de qualquer planta, animal ou material microbiológico, possuidores de material genético vivo que possa ser de valor concreto ou em potencial.
PecuáriaA actvidade que trata de todos os aspectos da criação do gado.
Pegada ecológicaUm termo abstracto usado para representar uma área de influência ou impacto de uma determinada actividade ou um fenómeno específico.
Per capitaTermo geralmente usado no campo da estatística para indicar a média por pessoa do que quer que seja, por exemplo renda, frequência de criminalidade, etc.
PercolaçãoEscoamento de um líquido num meio poroso não saturado, por exemplo, da água no solo por acção da gravidade.
Perda de zonas húmidasA perda de zonas húmidas pela sua transformação em áreas não-húmidas, como resultado da actividade humana.
Perdas totaisPerda de água por evaporação e infiltração no solo de nascentes de águas superficiais. Perdas causadas por instalações técnicas de canalização de água, como por exemplo canais de irrigação.
PerífitoAssociação de organismos aquáticos ligados ou unidos a plantas aquáticas enraizadas no leito de um rio.
PermanenteUma planta permanente dispõe de estruturas vegetais que revivem todo ano um novo ciclo vegetativo (algumas definições dizem um mínimo de três anos).
Permissão de extracção de água (diferentes tipos: concessão / licença / autorização)A concessão, licença e autorização constituem os títulos de utilização dos recursos hídricos, a atribuir para captação da água.
Pesca artesanalPesca em pequena escala por pessoas que disso dependem para o sustento das próprias famílias ou da população local, sem carácter puramente comercial. A tecnologia usada pode ser sofisticada, mas não em tão alto grau que dependa de fontes externas de capital nem de materiais complexos.
PesticidaAgente químico utilizado para aniquilar insectos, geralmente associado ao emprego na agricultura, mas também usado para combatê-los, p. ex. em parques de diversão.
PGB (Produto Geográfico Bruto)A soma da participação de uma área específica no total de rendimentos ou pagamentos facturados pelos factores de produção (terra, trabalho, capital e actividades empresariais), dentro do total de produção realizada nessa área.
pHEscala usada para medir a alcalinidade ou a acidez de qualquer substância, através da determinação da concentração de ions de hidrogénio na solução. Um valor pH de 7.0 é neutro. Valores abaixo de 7.0, até um mínimo de 0.0, indicam aumento de acidez. Valores acima de 7.0, até um máximo de 14.0, indicam um aumento de alcalinidade.
PIB (Produto Interno Bruto)O total de valores de mercado de todos ou bens e serviços produzidos anualmente em um país. O PIB corresponde aos totais do consumo, do investimento e das despesas públicas, mais o valor das exportações, menos o valor das importações.
PixelPixel é a área de superfície básica e corresponde a um elemento isolado de um conjunto de imagens digitais. A menor unidade gráfica de uma imagem matricial, e que só pode assumir uma única cor por vez. É o tamanho ou extensão do pixel que determina o grau de resolução da imagem: quanto menor for aquele, maior será esta. Um conjunto bidimensional de pixels forma a grelha geométrica na qual a imagem é construída.
Planalto dos Lagos EquatoriaisPlanalto limitado por duas partes do vale do Rio Rift.
Planície de inundaçãoTerra baixa ao longo de um rio, alagada somente quando a corrente d'água ultrapassa a capacidade do leito do rio.
Planificação participativaUma concepção na qual os interessados, em particular os potenciais beneficiados, fazem parte do processo de decisão.
Plano de acção da bacia do rio NiloUm plano para o desenvolvimento integrado e sustentável da bacia do Nilo, envolvendo representantes de 10 Estados ribeirinhos.
Plano de gestão ambientalPlano apresentando os meios e caminhos para como alcançar os objectivos e as metas ambientais.
Planos estratégicos de combate à pobrezaEm muitos países menos desenvolvidos foram elaborados planos estratégicos de combate à pobreza como instrumentos para coordenar os esforços públicos e privados. Visam, normalmente, à criação de atividades de geração de renda que ampliem e fortaleçam o autoemprego e os pequenos empreendimentos e/ou empreendimentos comunitários (produção comunitária sustentável de produtos e serviço).
Planos estratégicos de redução da pobreza - Poverty Reduction Strategy Papers (PRSPs)Os planos estratégicos de redução da pobreza são preparados pelos governos dos países em desenvolvimento para apresentarem as políticas e programas da promoção do crescimento de base ampla e da redução da pobreza.
Planos estratégicos de redução da pobreza - Poverty Reduction Strategy Papers (PRSPs)Os planos estratégicos de redução da pobreza são preparados pelos governos dos países em desenvolvimento para apresentarem as políticas e programas da promoção do crescimento de base ampla e da redução da pobreza.
PobrezaFalta do necessário à vida humana. A situação enfrentada por aqueles, numa dada sociedade, que têm suas necessidades materiais menos satisfeitas. A incapacidade de conseguir um nível adequado de consumo por causa de baixa renda é chamada de pobreza de renda. Quando, além da baixa renda, um país se caracteriza pela sua população ter má nutrição, saúde precária, baixas taxas de sobrevivência, baixos níveis de alfabetização, de habitação, condições de vida inadequadas e outras deficiências graves, isso é chamado de pobreza humana ou pobreza social.
Pobreza crónicaPobreza crónica é pobreza sofrida por um longo período.
PoçoObra de perfuração efectuada com o objectivo de extrair água subterrânea. Se efectuada em profundidade, denomina-se furo.
Poço artesiano.Poço que capta água de um aquífero confinado ou artesiano, no qual o nível de água está acima do nível da superfície do solo. Semelhante ao poço convencional, é assim denominado quando as águas fluem naturalmente do solo, sem a necessidade de bombeamento. Geralmente a sua profundidade é maior que a de um poço convencional, e em geral suas águas são mais puras e com mais sais minerais.
PolíticaUm plano ou conjunto de ações encadeadas entre si, na intenção de influenciar e determinar decisões, acções e outros procedimentos.
Política externaUm conjunto de metas delineando como um país interage com outros países nas áreas económica, política, social e militar e, em escala menor, com actores não estatais.
Política fiscalPolítica fiscal é a administração das receitas e despesas do governo para atingir efeitos positivos na economia.
Política Regional de ÁguaA Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral - SADC (Southern Africa Development Community) - desenvolveu em 2005 as bases para uma política regional de água, unificando os esforços e acordos parciais até então existentes na região, para o conjunto das 15 grandes bacias fluviais e para uma população de cerca de 200 milhões de pessoas.
Política Regional de ÁguaA Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral - SADC (Southern Africa Development Community) - desenvolveu em 2005 as bases para uma política regional de água, unificando os esforços e acordos parciais até então existentes na região, para o conjunto das 15 grandes bacias fluviais e para uma população de cerca de 200 milhões de pessoas.
PoluenteDe modo geral, qualquer substância introduzida no meio ambiente que afecta negativamente o valor de uso de um recurso natural ou a saúde de pessoas, animais ou do ecossistema.
Poluentes orgânicos persistentes (POPs)Compostos altamente estáveis que persistem no ambiente, resistindo à degradação química, fotolítica e biológica.
POPs (Poluentes orgânicos persistentes)Compostos altamente estáveis que persistem no ambiente, resistindo à degradação química, fotolítica e biológica.
PopulaçãoEm Biologia, uma população é uma comunidade de organismos de uma espécie particular que se reproduz entre si; em Sociologia, é um conjunto de seres humanos.
PorosidadeNuma determinada amostra de matéria porosa, p. ex. solo, a porosidade é a relação entre o volume dos espaços vazios e o volume total dessa matéria porosa, incluindo os vazios.
PotávelÁgua de uma qualidade indicada para o consumo de pessoas ou animais.
Precipitação(1) O produto líquido ou sólido da condensação de vapor de água que cai das nuvens ou é depositado sobre a terra; (2) O total da precipitação (como definida sob (1) ) numa unidade de superfície, por unidade de tempo.
Precipitação média anualA quantidade média de precipitação medida para uma determinada área, num determinado ano. A pluviosidade é medida por milímetros por metro quadrado e ano. As médias, nas regiões temperadas, são em torno de 1200 a 2000mm. No Parque Nacional da Cangandala, de Angola, por exemplo, a pluviosidade é indicada como sendo de 1350mm, o de Iona regista somente de 100 a 500mm.
Precipitação média anualA quantidade média de precipitação medida para uma determinada área, num determinado ano. A pluviosidade é medida por milímetros por metro quadrado e ano. As médias, nas regiões temperadas, são em torno de 1200 a 2000mm. No Parque Nacional da Cangandala, de Angola, por exemplo, a pluviosidade é indicada como sendo de 1350mm, o de Iona regista somente de 100 a 500mm.
Preços dos produtos de baseOs preços de certos bens/produtos que são fornecidos no mercado sem diferenciação qualitativa. Os preços do petróleo, do leite ou do cobre, por ex., são sempre universais, independente de quem é o fornecedor.
PredadorUm animal que mata e devora outros animais.
Preparo do soloO processo de cavar e revolver o solo na preparação do plantio.
Prevalência do VIHA quota de infecção por HIV/CIDA em segmentos seleccionados de uma população refere-se à percentagem de pessoas infectadas pelo VIH em cada grupo testado.
Princípios de DublinPrincípios desenvolvidos pela Conferência Internacional de Água e Meio Ambiente (ICWE) em Dublin, em Janeiro de 1992. Os cinco princípios básicos para a gestão dos recursos de água doce, formulados nos Princípios de Dublin (IRC 2006), são: (1) As águas doces são um recurso finito e vulnerável, essencial para o sustento da vida, o desenvolvimento e o meio ambiente; (2) O desenvolvimento e a gestão da água devem ser baseados na participação, em todos os níveis, dos usuários, dos planeadores e dos políticos; (3) As mulheres desempenham um papel central na provisão, na administração e na protecção da água; (4) A água tem um valor económico em todos os tipos de uso, os quais estão em concorrência uns com os outros, e tem que ser reconhecida como um bem económico.
PrivatizaçãoA venda de bens públicos a pessoas privadas ou a interesses comerciais privados.
ProduçãoToda a massa orgánica produzida por um organismo, por unidade de tempo.
Produção líquidaA soma de acumulação bruta de matéria orgánica menos as perdas de matéria orgánica pela respiração e outros processos.
Produção primáriaO total da produção de matéria orgánica numa determinada área e num determinado espaço de tempo.
Produção primáriaEm Ecologia, chama-se produção primária à produção de matéria orgánica a partir de compostos inorgánicos pelos organismos autotróficos - plantas verdes, algas e algumas bactérias.
Produção secundáriaAssimilição de material orgánico e formação de tecidos por heterotróficos. Isso inclui animais que se alimentam de plantas, animais que devoram outros animais, ou microorganismos que decompõem organismos mortos para receberem os alimentos, a energia e os nutrientes necessários para produzirem biomassa.
Produto Geográfico Bruto (PGB)A soma da participação de uma área específica no total de rendimentos ou pagamentos facturados pelos factores de produção (terra, trabalho, capital e actividades empresariais), dentro do total de produção realizada nessa área.
Produto Interno Bruto (PIB)O total de valores de mercado de todos ou bens e serviços produzidos anualmente em um país. O PIB corresponde aos totais do consumo, do investimento e das despesas públicas, mais o valor das exportações, menos o valor das importações.
ProdutorVeja Autotroph / Autotrófico
Produtor primárioProduz a primeira forma de carbono orgánico em base de conjuntos inorgánicos. Veja também autotrófico.
Programas Subsidiários de Acção (SAPs)Uma série de projectos de investimentos realizados sob a gestão da NBI, envolvendo dois ou mais países e que resulta em benefícios em nível das sub-bacias.
ProtistaUm termo colectivo para eucariotos que não são considerados verdadeiramente animais, plantas ou fungos. Membros do reino dos protistas.
ProtocoloUm instrumento de implantação do Tratado da SADC, com a mesma força legal que o Tratado.
Protocolo Revisto sobre Cursos de Água Partilhados na Região SADCProtocolo Revisto sobre Cursos de Água Partilhados na Região SADC do dia 7 de Agosto de 2000.
Protocolo sobre Cursos de Água PartilhadosO Protocolo sobre Cursos de Água partilhados da Região da Cumunidade de Desenvolvimento da África Austral, de 1995, foi estabelecido como acordo internacional de caracter obrigatório, para assegurar a divisão justa da água e a eficiente conservação desse escasso recurso natural. O Protocolo estabeleceu as instituições para a Gestão da Bacia Fluvial e os seus fundamentos financeiros e regulamentares.
ProtozoáriosUm grande grupo de eucariotos unicelulares, muitos deles de dimensões microscópicas.
PulaA moeda de Botsuana. Pula significa literalmente chuva na língua setsuana; a palavra é usada porque a chuva é muito rara em Botsuana e por isso valiosa. Pula também significa benção, uma vez que a chuva é considerada uma benção.

Q

Quadro conceptualEstrutura conceitual básica usada para abordar ou resolver questões complexas.
Qualidade da águaPropriedades físicas, químicas, biológicas e organolépticas da água.
QuartzitoUma rocha dura, metamórfica, que se originou de arenito. O arenito (ou grés) é transformado em quartzito por aquecimento e pressão, geralmente com compressão tectónica dentro de cintos orogénicos. Quartzito puro é em geral de branco a acinzentado.

R

Rações de emergência devido a secaRações (de alimentos e água) distribuídas para minorar os efeitos da seca.
RadionuclídeoIsótopo radioativo de um elemento químico.
RamsarRamsar é uma cidade do Irã, onde foi assinada em 1971 a Convenção das Zonas Húmidas de Importância Internacional, um tratado intergovernamental que lançou as bases para acções nacionais e a cooperação internacional para a conservação e o uso controlado das terras húmidas e dos seus recursos.
RápidoEm um rio, uma área pouco profunda, abundante de obstáculos total ou parcialmente submersos.
RecargaProcesso pelo qual é adicionada água de fora na zona de saturação de um aquífero, seja directamente dentro da formação ou indirectamente por via de uma outra formação.
Recarga artificialAumento do nível natural de águas subterrâneas em aquíferos ou reservatórios de água subterrânea, pela adução artificial de água através de fontes, etc.
Recolha da água da chuvaRecolher água da chuva em recipientes ou em áreas específicas de reservatórios.
RecticulaçãoCriação de redes de apoio económico e social.
Recuperação de custosRecuperação de custos de provisão de bens e serviços através de encargos e contribuições do usuário.
Recurso de acesso livreUm recurso para o qual não existe controle de acesso; por isso, o recurso pode ser usado por qualquer indivíduo em qualquer tempo.
Recurso naturalTodo material ou energia retirado do meio ambiente, utilizado e valorizado pelo ser humano. Florestas, água, solo e ar são exemplos de recursos naturais.
Recurso transfronteiriçoUm recurso que não se encontra limitado dentro de fronteiras administrativas existentes.
Recursos de propriedade comumRecursos naturais renováveis com as características de bens comunitários (isto é, com diminuição pelo consumo e dificuldade de excluir usuários), mas com o acesso controlado de uma ou outra forma, normalmente pelo grupo ou a entidade que gerencia esses recursos.
Recursos hídricos anualmente renováveisO fluxo médio anual de rios e águas subterrâneas originárias da precipitação endógena. As médias anuais ocultam as grandes variações que ocorrem nas diferentes estações, inter-anuais e a longo prazo.
Recursos privadosRecursos cujo consumo é subtrativo e do qual pode ser controlado o acesso; o acesso aos recursos privados é exclusivo.
Recursos protegidosUm recurso não subtrativo e que por isso pode ser consumido sem reduzir o benefício de qualquer outro consumidor, mas do qual um usuário pode ser facilmente excluído. Um exemplo é uma reserva natural onde a pessoa paga uma taxa para entrar. Também conhecido como recurso de clube, um bem público misto.
Rede de abastecimento de águaRefere-se a uma rede de água encanada, em oposição à água de poço. É um sistema de obras de engenharia, concatenadas, que permitem levar até a moradia dos habitantes de uma cidade, povo ou área rural relativamente densa, a água potável por meio de uma rede de água encanada..
Rede de esgotosO sistema de canalização que escoa o esgoto.
ReflorestamentoO processo de reposição da cobertura de árvores, ou da revitalização de uma área onde foi praticado o desmatamento.
RegiãoA região da SADC (Southern African Development Community / Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral) não é qualquer região geográfica ou área jurisdicional em nível de um país. Foi criada em 1992, para incentivar as relações comerciais entre seus 14 países membros. Tem o objectivo de criar um mercado comum, a médio prazo, seguindo o modelo básico da União Européia e alguns aspectos do Mercosul. Tem também o propósito de promover esforços para estabelecer a paz e a segurança na região meridional africana.
Regime fundiárioO regime legal de posse da terra por um indivíduo.
Regime hidrológicoO histórico a longo prazo dos níveis de vazão de um rio.
RelevoUma cadeia de elevações topográficas numa determinada região.
RéptilOs répteis constituem uma classe de animais vertebrados que têm o sangue frio, respiram por pulmões e reproduzem-se por ovos que desovam em terra; necessitam do calor externo para regulação da temperatura corporal; vivem em ambientes quentes, nas zonas tropicais e subtropicais. Nesta classe estão incluídos serpentes, lagartos, crocodilos, tartarugas, cágados, caracois.
Reserva ecológicaRefere-se à água destinada à protecção e à sustentação de ecossistemas aquáticos, para garantir o desenvolvimento e a utilização da água de forma ecologicamente sustentável.
ReservatórioDepósito de água, natural ou artificial, utilizado para o armazenamento, regulação e controlo dos recursos hídricos.
Reservatório de armazenamentoTanque ou recipiente para armazenar, guardar ou conservar materiais.
Reservatório de distribuiçãoUm tanque ou uma tubulação para guardar ou canalizar água, em posição elevada para criar pressão num sistema de abastecimento de água.
ResiliênciaCapacidade de uma comunidade de recuperar o seu estado anterior depois de algum deslocamento. A resiliência é um termo oriundo da física e se refere à propriedade de que são dotados alguns materiais de acumular energia quando submetidos a tensão sem sofrerem ruptura. Trata-se da capacidade dos materiais de resistirem aos choques. Hoje, o termo é usado em outros contextos para significar a capacidade de uma pessoa ou comunidade de reagir a uma adversidade, voltar ao equilíbrio, vencendo e superando dificuldades.
ResistênciaCapacidade de uma comunidade de evitar o deslocamento depois de qualquer distúrbio.
ResoluçãoResolução é a capacidade de um sensor de distinguir duas linhas ou dois objectos muito próximos um do outro, em vez de identificá-los como um só objecto ou linha. Também é o menor objecto ou a línha mais estreita ou delgada que o sensor é capaz de detectar.
RespiraçãoUm processo metabólico que libera energia pela oxidação de moléculas. Função pela qual os organismos vivos absorvem oxigénio e expelem gás carbónico.
RetençãoO processo de reter o fluxo das águas de um rio para formar uma represa com a ajuda de uma barragem ou uma outra barreira física.
RetrodispersãoRetrodispersão é a parte do sinal emitido que é redireccionada diretamente pelo alvo de volta para a antena de radar.
Reúso de águaO reúso de água consiste no aproveitamento da água usada, como por exemplo a do banho e de lavabos, mediante um sistema de filtros, e que é canalizada para uso doméstico.
REWS (Regional Early Warning System) - Sistema de Alerta Regional AntecipadoO objectivo principal do Sistema de Alerta Regional Antecipado (REWS) é beneficiar os estado da SADS e os membros da comunidade internacional com um sistema de alerta antecipado sobre inseguraça alimentar na região.
RiachoUma corrente de água de pequenas dimensões.
RioUm curso de água largo que serve como escoadouro para uma bacia fluvial. Curso de água natural, de extensão mais ou menos considerável, que se desloca de um nível mais elevado para outro mais baixo, aumentando progressivamente o seu volume até desaguar no mar, num lago ou noutro rio, e cujas características dependem do relevo, do regime de águas, etc.
Rio BrakRio na Província do Cabo Occidental, na África do Sul.
Rio encaixadoUm leito de rio que corta profundamente uma paisagem.
Rio permanenteRio com escoamento contínuo durante todo o ano.
RuralDescreve o que está relacionado com o campo em oposição à cidade.

S

SADC (Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral)A Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral - SADC (Southern Africa Development Community) - existe desde 1980, quando foi constituída como uma aliança não rigidamente estruturada de nove Estados da África Austral com governos majoritários, sob o nome de Conferência da África Austral para a Coordenação do Desenvolvimento, com o objectivo principal de coordenação de projectos de desenvolvimento para diminuir a dependência do então regime de apartheid da África do Sul. Os membros fundadores são Angola, Botsuana, Lesoto, Malawi, Moçambique, Suazilândia, República Unida de Tanzânia, Zâmbia e Zimbábue (www.sadc.int).
SAfMA (Avaliação dos Ecossistemas do Milénio na África Austral)Uma parte da Avaliação dos Ecossistemas do Milénio, um programa de investigação científica com foco nas mudanças nos ecossistemas, abrangendo o espaço de muitas décadas, projectando essas mudanças para o futuro. O programa foi lançado em 2001, com o apoio da Nações Unidas e foi executado através de uma série de avaliações em nível regional ou local no mundo inteiro.
SalinidadeConcentração de sais minerais dissolvidos nas águas marinhas ou numa amostra de água, medida como total de sais dissolvidos em partes de mil. A água do mar tem uma média de salinidade em torno de 34 por mil.
SaneamentoO serviço de retirar o lixo e a aplicação de medidas para manter a higiene e a limpeza. Conjunto de medidas que visam a assegurar as condições sanitárias necessárias à qualidade de vida de uma população, sobretudo através da canalização e do tratamento dos esgotos urbanos e industriais.
SAPs (Programas Subsidiários de Acção)Uma série de projectos de investimentos realizados sob a gestão da NBI, envolvendo dois ou mais países e que resulta em benefícios em nível das sub-bacias.
Saúde do rioA saúde de um rio é expressão de um conjunto amplo de factores, tais como a qualidade da água, da flora e da fauna. É estudada e tratada pela disciplina da ecologia fluvial ou ecologia de rios e córregos. Como os rios têm sofrido as mais diversas intervenções humanas, a ecologia fluvial também se ocupa com todas as formas de interacção entre os cursos de água e a sociedade.
Saúde dos ecossistemasUma concepção que usa um conceito sistémico de questões de prevenção, de diagnóstico e de prognose da gestão de ecossistemas e do relacionamento entre a saúde de um ecossistema e a saúde humana. Procura entender e optimizar a capacidade intrínsica do ecossistema para a auto-renovação, correspondendo ao mesmo tempo às finalidades sensatas e justas das pessoas. Leva em conta o papel dos valores, atitudes e metas da sociedade na formação da nossa concepção de saúde, em níveis humanos e dos ecossistemas (Grupo de trabalho para a Saúde dos Ecossistemas da University of Western Ontario).
SavanaEcossistema de região tropical ou subtropical, sujeito a longos períodos de seca, ocupado predominantemente por vários tipos de ervas e gramíneas, em regiões com pluviosidade média abaixo do necessário para o crescimento de arbustos ou árvores.
SavanaPlanície das regiões tropicais ou subtropicais com longa estação seca e vegetação característica; são encontadas em diferentes tipos de ecossistemas dos cinco continentes. Uma comunidade de vegetação sub-tropical, predominando as gramíneas e com árvores e arbustos baixos, espalhados em meio a ervas de todo tipo.
Schedule 1Autorizações, na África do Sul, para uso de quantidades de água, relativamente pequenas, especialmente para uso doméstico e o abastecimento do gado.
SchistosomasVerme trematódio, parasitário nos vasos sanguíneos de mamíferos, inclusive dos humanos.
SecaAusência prolongada ou insuficiência grave de precipitação pluvial.
Seca agrícolaDéfice significativo da humidade do solo, em que se esgota a capacidade de suporte dos ecossistemas agrícolas. Acontece quando existe água insuficiente no solo para o crescimento de um determinado produto em um determinado tempo.
Seca meteorológicaOcorre quando a precipitação pluvial fica aquém do normal ou da média por um tempo prolongado.
SecretariadoO Secretariado da SADC, estabelecido pelo artigo 9 do Tratado.
SectorUma unidade subordinada distinta do mercado, da sociedade, da indústria ou da economia, constituída com as mesmas características básicas.
SedimentaçãoO depósito de sedimentos. Também chamado de assoreamento.
SedimentoMaterial transportado pela água do lugar de origem para o lugar de depósito. Em correntes de água, sedimentos são material aluvial (p. ex. areia, barro), suspenso na água e por ela carregado, ou arrastado pelo leito do rio.
Sedimentos em suspensãoSedimentos que permanecem em suspensão na água durante um considerável período de tempo, sem tocarem o fundo nem se depositarem.
Segurança alimentarO princípio da segurança alimentar define que todas os indivíduos devem sempre ter acesso físico e económico a alimentos em quantidade suficiente, de qualidade confiável e nutritivos para satisfazerem as suas necessidades e preferências alimentares para uma vida activa e saudável.
Serviços dos ecossistemasOs bens (recursos concretos) e serviços e funções oriundos de um ecossistema.
SetswanaSetswana ou Setsuana, também chamada de Tswana ou Sitswana, é uma língua bantu falada em Botsuana, África do Sul e áreas limítrofes de Zimbabue e Namíbia.
ShreddersAnimais de água corrente que se alimentam de partículas orgánicas e com isso reduzem o tamanho desses.
SICEA (Sistema Integrado de Contas Econômico-Ambiental)Um sistema integrado, apoiado por satélite, que faz parte do Sistema Integrado das Nações Unidas de Contas Económico-Ambientais (SICEA).
SIDAA Síndrome da Imunodeficiência Adquirida é uma enfermidade caracterizada pela destruição do sistema imonológico humano. Apesar de existirem tratamentos para retardar a progressão da SIDA, não se conhece ainda nenhuma vacina e a enfermidade continua incurável. A UNAIDS e a Organização Mundial de Saúde (WHO) avaliam que a SIDA tem matado mais de 25 milhões de pessoas desde que foi reconhecida pela primeira vez em 1 de Dezembro de 1981, o que faz com que a SIDA seja a pandemia mais destrutiva que se conhece na história humana. Só em 2005, a SIDA exterminou entre 2,8 e 3,6 milhões de pessoas, das quais 570.000 crianças.
SIG (Sistema Geográfico de Informação / Sistema de Informação Geográfica)Sistema computadorizado para colectar, arquivar, conferir, integrar, analisar e apresentar dados geográficos.
SinuosidadeRefere-se a uma série de curvas de um leito de rio.
Sistema de Alerta Regional Antecipado (Regional Early Warning System / REWS)O objectivo principal do Sistema de Alerta Regional Antecipado (REWS) é beneficiar os estado da SADS e os membros da comunidade internacional com um sistema de alerta antecipado sobre inseguraça alimentar na região.
Sistema de informaçãoO sistema de uma rede de todos os canais de informação dentro de uma organização ou um grupo de pessoas.
Sistema de Informação Geográfica (SIG)Sistema computadorizado para colectar, arquivar, conferir, integrar, analisar e apresentar dados geográficos.
Sistema de Observação da TerraSistema de observação da Terra e das mudanças do meio ambiente pela observação da atmosfera, dos oceanos e da terra firme através de técnicas de observação remota.
Sistema fluvialCada rio é parte de um sistema maior de terra drenada por cursos de água e os seus tributários que fluem para uma corrente mais larga. Muitas nascentes de rios, chamadas de cabeceiras, formam um sistema de fluxos tributários, muitas vezes nas montanhas; a nascente pode ser subterrânea ou alimentada por chuvas ou pelo degelo. A foz do rio é por onde ele entra num sistema hídrico maior que pode ser um outro rio, um lago ou um oceano.
Sistema Global de Informação e Alerta RápidoO Sistema Global de Informação e Alerta Rápida (GIEWS) da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação - FAO - foi estabelecido em 1975, com a tarefa de monitoramento permanente da disponibilidade e da demanda de alimentos em nível global, para alertar a comunidade internacional sempre que algum país ou região possa estar ameaçado por grave escassez de alimentos ou quando houver excedentes excepcionais de alimentos que possam ser exportados e comprados por doadores para a distribuição em áreas deficitárias.
Sistema Global de Informação e Alerta RápidoO Sistema Global de Informação e Alerta Rápida (GIEWS) da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação - FAO - foi estabelecido em 1975, com a tarefa de monitoramento permanente da disponibilidade e da demanda de alimentos em nível global, para alertar a comunidade internacional sempre que algum país ou região possa estar ameaçado por grave escassez de alimentos ou quando houver excedentes excepcionais de alimentos que possam ser exportados e comprados por doadores para a distribuição em áreas deficitárias.
Sistema Integrado de Contas Econômico-Ambiental (SICEA)Um sistema integrado, apoiado por satélite, que faz parte do Sistema Integrado das Nações Unidas de Contas Económico-Ambientais (SICEA).
Sistemas de Abastecimento de Águas SubterrâneasSistemas que incluem os reservatórios de água subterrânea, com a finalidade de disponibilizar as águas subterrâneas para o abastecimento.
Sistemas de Gestão do ConhecimentoA Gestão do Conhecimento está ligada a disciplinas como a gestão estratégica, a teoria das organizações, os sistemas de informação, a gestão da tecnologia e inovação, o marketing, a economia, a psicologia, a sociologia, etc. (Georg van Krogh, 2002). É convicção aceita que a melhoria de desempenho das organizações é possível através de condições organizacionais favoráveis, processos de localização, extracção, partilha e criação e gestão sistemática do conhecimento, assim como através das ferramentas e tecnologias de informação e comunicação.
Sítios RamsarA Convenção de Ramsar (Convenção das Zonas Húmidas de Importância Internacional, especialmente como Habitat de Aves Aquáticas) é um tratado internacional para a conservação e o uso sustentável de terras úmidas. Ela foi elaborada e adoptada pelas nações participantes numa cimeira em Ramsar, em 2 de Fevereiro de 1971. A Lista de Ramsar das Zonas Húmidas de Importância Internacional inclui 1.847 sítios, conhecidos como Sítios Ramsar.
SobreexploraçãoExploração ou uso excessivo de um bem a ponto de diminuir o retorno. A sobreexploração de recursos naturais não sustentáveis - por exemplo caça, pesca ou extração de matéria prima - tem sérias implicações para a biodiversidade. Os custos sociais da sobreexploração são altos, deixando populações com poucas alternativas de emprego e eventualmente até sem alimentação.
SobrepastoreioO fenómeno de sobrepastoreio ocorre quando as plantas estão expostas a pastoreio intensivo durante longos períodos de tempo.
Socio-economiaO estudo da relação entre a actividade económica e a vida social. Em muitos casos, a socio-economia visa ao impacto social da mudança económica.
Socio-económicoRefere-se à relação entre a actividade económica e a vida social e a processos que incluem esses dois campos.
SoloCamada de material não consolidado na superfície da Terra e que sofreu a influência de vários factores que o formaram: clima, relevo, material de origem, tempo e a acção dos organismos. O solo geralmente é constituído de material mineral decomposto, material orgánico morto ou vivo, inclusões de ar e humidade nele contido.
Sombra de chuvaConsiste em uma área normalmente cercada por montanhas que apresenta índices de precipitação bastante inferiores à área no seu entorno.
Sour grassveldPaisagem dominada por uma vegetação predominante das assim chamadas capim azedo ou capim-amargoso, como p. ex. a Themeda triandra. Cresce geralmente em áreas de alta pluviosidade e as plantas chegam a alcançar um vigoroso crescimento.
Sub-baciaUma bacia menor de um sistema fluvial, incluída em uma bacia maior.
SubsistênciaAgricultura de subsistência é uma actividade auto-suficiente em que os agricultores produzem o necessário para alimentar a sua família.
SustentabilidadeRefere-se à capacidade de manter um determinado estado a longo prazo. No uso e desenvolvimento de recursos, a sustentabilidade refere-se à capacidade de corresponder às necessidades presentes sem comprometer a capacidade de satisfazer essas mesmas necessidades no futuro.

T

Taxa de recargaO tempo necessário para completar novamente a água subterrânea que foi extraída de aquíferos.
TectónicoRefere-se a estruturas e situações resultantes de transformações na crosta terrestre.
Teia alimentarUm diagrama representando as relações da cadeia alimentar de organismos dentro de um ecossistema. Consiste em uma série de cadeias alimentares interrelacionadas.
TeledetecçãoA ciência, a tecnologia e a capacidade de implementação para obter informações à distância sobre objectos ou fenómenos, isto é, sem ter contacto físico com eles.
TemperaturaA temperatura é definida como a medida da média de velocidade de átomos e moléculas. Quanto mais rápido se movem, mais alta fica a temperatura. O grau de calor ou frio existente na atmosfera de um lugar influencia os organismos vivos, podendo ser medido por um termómetro.
Tempestade / trovoadaTambém conhecida como tempestade com descargas eléctricas, tempestade com clarões, a tempestade é um fenómeno meteorológico caracterizado por clarões e pelos efeitos dessas descargas eléctricas, isto é, a trovoada.
TempoEstado da atmosfera definido pelos diversos elementos meteorológicos, em determinado momento.
Tempo de residênciaPeríodo durante o qual a água permanece num reservatório ou um lago antes de evaporar ou efluir. Indica o tempo de renovação das reservas.
Tempo de retençãoO período durante o qual um processo dinâmico fica parado para que um outro processo possa ocorrer.
TemporalEm relação ao tempo.
TopografiaDescrição ou representação das formas e da configuração da superfície de uma extensão de terra, descrita segundo as suas características físicas, os seus acidentes naturais ou artificiais, tais como elevações, colinas, florestas, bacias fluviais etc.
TóxicoUma substância prejudicial à saúde, ou mesmo letal para o consumidor quando utilzada de forma errónea e em quantidades suficientes para fazer mal ao corpo ou ao organismo da vítima.
Transferência em massa (de água)A remoção e transferência de água para fora de sua bacia de origem por meio de desvios artificiais, navios-tanques ou caminhões cisternas, aquedutos e tubulações.
TransparênciaTransparência corresponde à expectativa da sociedade em relação a organizações de todo tipo, que elas sejam abertas e dispostas a aceitar controlo público, para assim diminuir a possibilidade de a organização praticar ou acobertar fraude ou desfalque. A transparência assegura que o processo de tomada de decisão, como também a implementação e execução das decisões, correspondam a um procedimento de acordo com a ordem legal.
TranspiraçãoA evaporação de água pelas plantas através de estomas, poros diminutos na superfície das folhas de plantas.
Transversalidade da Perspectiva de GéneroDefinida pelas Nações Unidas como o processo para avaliar, em cada acção planeada, a diferenciação das implicações para mulheres e homens. Isso vale p. ex. na legislação, em todos os sectores da política, em planeamento e programas, em todas as áreas e níveis. Trata-se de uma estratégia para colocar os interesses e as experiências das mulheres tanto quanto dos homens como uma dimensão integral da concepção, da implementação, do monitoramento e da avaliação de políticas e programas, em todas as esferas políticas, económicas e sociais, de maneira que mulheres e homens possam ser beneficiados de forma igualitária e que a desigualidade não seja perpetuada. A finalidade principal é alcançar a igualdade entre os géneros.
TratadoUm tratado é essencialmente um regulamento ou um acordo como resultado de negociações ou discussões. Na legislação internacional, a palavra tratado tem sido usada para uma variedade de acordos internacionais. A Convenção de Viena sobre a Lei dos Tratados, de 1969, representa a codificação da prática de concluir tratados internacionais que antes se tinham regido por regras consuetudinárias da lei internacional. A Convenção define o tratado em contexto internacional como um acordo pelo qual dois ou mais estados estabelecem ou tentam estabelecer um relacionamento entre eles sob o regime de obrigações que cada um assume e que se regem pelas leis internacionais.
Trematoda/trematódeoVerme parasita da classe dos platelmintos, de corpo chato, geralmente sem cílios.
Tributário / afluenteCurso de água que vai desaguar num curso maior.
Tributário a montanteRio, ribeiro ou riacho que deságua em outro curso de água, acima do local ao qual se está a referir.
Troço do rioA extensão de um rio definida por meio de certas características - como o seu fluxo, factores químicos e biológicos, as confluências de rios tributários, a influência humana ou outros factores - que diferem das características de rios adjacentes.
TSD (Concentração Total dos Sólidos Dissolvidos)Peso total de componentes minerais dissolvidos na água por unidade de volume ou de peso da amostra de água.
TSS (Concentração Total dos Sólidos Suspensos)Peso total de componentes minerais suspensos na água por unidade de volume ou de peso da amostra de água.
Tswana (Batswana)O nome de um povo Sul-Africano que fala a língua tswana, também chamada de Setswana. A maioria da população de Botsuana pertence à etnia dos Batswana.
TuberculoseTuberculose, muitas vezes chamada de TB, é uma enfermidade causada por um organismo denominado mycobacterium tuberculosis que ataca em geral os pulmões. Pessoas com o sistema imunológico enfraquecido são muito susceptíveis em relação à TB.
Tubo perfuradoUm tubo perfurado, cravado na terra, para colectar água das áreas circunvizinhas.
Túnel de transferência de águaUm túnel construído para transferir água de uma área para outra.
TurbellariaClasse do verme platelminto que reúne cerca de 3.000 espécies de vida livre, na maioria deles habitantes do fundo dos mares vivendo na areia e na lama, enquanto outras espécies vivem em água doce ou solo húmido.
TurismoAcção ou efeito de viajar, basicamente com finalidade de recreação, lazer, entretenimento, eventualmente por interesses culturais ou de estudo. (2) Ramo da economia que providencia serviços para as finalidades descritas sob (1).

U

Unidade administrativaO termo pode ser usado para designar uma divisão administrativa (cidade, município, etc.) com poderes administrativos.
UrbanizaçãoA formação de uma cidade e o processo de expansão de uma cidade ou área metropolitana, muitas vezes devido ao aumento populacional em base de movimento migratório de pessoas do campo para a cidade. Conjunto de técnicas e de obras que permitem dotar uma cidade ou uma área da cidade de condições de infra-estrutura, planeamento, embelezamento, organização administrativa de acordo com os princípios do urbanismo.
UrbanoRelativo ou pertencente à cidade, ou que lhe é próprio. Relativo a uma área com estruturas criadas pela interferência humana e que são mais densas em comparação com as áreas ao seu redor.
Uso agrícolaO uso de águas para irrigação.
Uso domésticoUso de água para beber, lavar roupa, cozinhar, para banho e higiene, e abeberar o gado.
Uso industrialUso da água para fins comerciais, geração de energia eléctrica, indústria, manufacturas e mineração.
Uso industrialRios transfronteiriços precisam de uma gestão capaz de resolver questões antes que essas cheguem a transformarem-se em conflitos internacionais, por exemplo em relação à demanda de água e à tomada de decisões sobre o seu uso, tratamento e resolução de conflitos, questões de higiene e saúde, eficiência das instituições, programas de treinamento, análise e planeamento, etc.
Uso sustentávelUso de recursos de uma forma e em tal medida que não leve a nenhuma diminuição a longo prazo dos recursos naturais.
Usos da águaUtilização ou alteração das condições naturais da água com vista ao aumento da produção de bens e serviços.

V

Valor de opçãoO valor esperado, em base de informações futuras, de ou sobre recursos naturais. Conservando recursos hoje, mantém aberta a opção de realizar o valor do recurso no futuro.
Valor de uso directoValor resultante de matérias primas e produtos físicos produzidos por ecossistemas e as espécies que delas fazem parte.
Valor do uso indirectoValor oriundo das funções de um ecossistema que apoiam e sustentam a actividade humana. O valor auferido dos serviços de regularização do fluxo da água para as terras húmidas é um exemplo de valor de uso indirecto.
Vantagem comparativaUm país tem uma vantagem comparativa sobre um outro quando ele pode produzir uma mercadoria a um custo de oportunidade relativamente menor do que o produto alternativo que deixou de produzir.
Vapor de águaO estado gasoso da água.
Variabilidade climática1) Variabilidade cíclica associada a movimentos astronómicos, muito aproximadamente periódicos; 2) O clima apresenta uma variabilidade natural interna, não periódica, muito complexa, que faz com que, num dado ano, seja diferente do clima de anos anteriores e de anos seguintes.
Vegetação suculentaUm grupo de plantas que possuem a capacidade de sobreviver em regiões desérticas e outros climas secos, por não possuirem folhas. Em vez delas, seus ramos e talos são fotossintéticos. Essa adaptação reduz a superfície sujeita a evaporação e assim reduz a perda de água que é escassa. As plantas suculentas têm a raiz e o talo muito espessos, com a finalidade de possibilitar o armazenamento de água em quantidades muito maiores que nas outras plantas e manter reservas do líquido durante períodos prolongados, e sobreviver em ambientes áridos e secos, em regiões desérticas que para as outras plantas seriam inabitáveis.
Ventos alísiosVentos de superfície que sopram durante todo o ano sobre extensas regiões do globo, partindo das altas pressões subtropicais em direcção das baixas pressões equatoriais, de cerca 30 graus norte e sul em direcção do Equador.
VermeDesignação geral para todo animal invertebrado com corpo alongado, mole, flexível, redondo ou achatado.
VertebradoAnimal que possui coluna vertebral. Cf. também invertebrado.
Vertissolos crómicosVertissolos têm um alto teor de argila que causa rachaduras profundas durante as estações mais secas; crómico refere-se a uma intensidade cromática de 1,5 ou mais, para diferenciar de uma camada muito fina.
VIH/HIVO virus da imunodeficiência humana é o retrovirus que ataca o sistema imunológico humano e provoca a SIDA/AIDS. É transmitido através do contacto directo de uma membrana mucosa com um líquido do corpo infectado por VIH. A transmissão pode dar-se por contacto sexual, transfusão de sangue, agulhas infectadas, transmissão entre mãe e filho durante a gravidez, durante o parto ou na amamentação ou por outro tipo de contacto com um dos líquidos ou uma das secreções acima referidas. SIDA é a sigla de Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, tradução do inglês Acquired Immunodeficiency Syndrome (AIDS).
Viveiros de engordaUma área limitada onde animais são engordados para o mercado; pastagem própria para a engorda do gado.
VulnerabilidadeVulnerabilidade é um estado no qual um indivíduo ou uma comunidade está sujeito a perigos, problemas de saúde e/ou insegurança alimentar que podem ameaçar a sua existência ou as suas capacidades.
VulnerávelEnfrentando um alto risco de ser extinguido na natureza.

W

X

XerófitaUma planta é chamada de xerófita quando adaptada para sobreviver em área com pouca disponibilidade de água ou humidade.

Y

Z

ZAMCOMA Comissão do Curso de Água do Zambeze foi criado em 2004 pelos seguintes Estados ribeirinhos: Angola, Botswana, Malawi, Moçambique, Namíbia, Tanzânia, Zâmbia, e Zimbabwe.
ZCI (Zona de Convergência Intertropical)Zona de massas de ar em ascenção e baixa pressão atmosférica, perto do Equador. A ascenção de correntes de ar quente resulta da convergência global de massas de vento e da convecção devido ao aquecimento termal.
Zona de Convergência Intertropical (ZCI)Zona de massas de ar em ascenção e baixa pressão atmosférica, perto do Equador. A ascenção de correntes de ar quente resulta da convergência global de massas de vento e da convecção devido ao aquecimento termal.
Zona húmidaUma área permanentemente ou sazonalmente saturada de água, área de transição entre ecossistemas terrestres e aquáticos. A Convenção das Zonas Húmidas (Ramsar, Irã, 1971) define as zonas húmidas como áreas de pântano, charco, paul, sapal, turfa ou água, naturais ou artificiais, permanentes ou temporárias, com água estagnada ou corrente, doce, salgada ou salobre, incluindo águas marinhas com profundidade de até seis metros na maré baixa e que normalmente abrigam uma grande biodiversidade, tanto em termos de plantas como de animais aquáticos.
Zona ribeirinha / zona ripáriaA zona ribeirinha ou ripária é a área marginal entre a terra e o rio.
Zona saturadaParte da formação aquífera onde todos os vazios, independentemente da sua dimensão, estão preenchidos com água.
Zona temperadaA região nas latitudes médias, que estão tipicamente sujeitas a diferentes constelações meteorológicas, conforme as diversas estações do ano.
Zonas EcológicasA mais ampla escala da divisão biogeográfica. O WWF usa oito zonas ecológicas primárias: 1. Neárctico; 2. Paleárctico; 3. Afrotrópico; 4. Indo-Malaio; 5. Australásia; 6. Neotrópico; 7. Oceania; 8. Antárctica.
ZooplânctonAnimais pequenos, habitualmente microscópicos, ou protistas (unicelulares) que flutuam ou nadam na água, com poucos movimentos próprios.