Botswana Mozambique South Africa Zimbabwe Sobre Como Usar Glossário Documentos Imagens Mapas Google Earth go
Favor fornecer feedback! Clique para detalhes
Home The River Basin People and the River Governance Resource Management
A Gestão dos Recursos Hídricos

 



Feedback

send a comment

Feedback

 

A Gestão da Demanda de Água  

A Gestão da Demanda de Água (GDA) é definida como “a adaptação e implementação de uma estratégia (políticas e iniciativas) pelas instituições de gestão da água para influenciar a demanda e uso da água de forma a cumprir qualquer um dos objectivos seguintes: eficiência económica, desenvolvimento social, equidade social, protecção do ambiente, sustentabilidade do abastecimento de água e serviços e aceitação política " (DWAF 1999). Na prática, a GDA, é discutida em mais detalhe no âmbito do tema Conservação e Re-Uso.

Descentralização

Uma das iniciativas principais na gestão da água na África Austral é a descentralização da gestão a partir de uma autoridade central de autoridade da água localizada com diferentes graus de participação das partes interessadas (Nare et al.). Isto está directamente em linha com os princípios da Gestão Integrada de Recursos Hídricos (GIRH) conforme discutido no âmbito do tema Governação. A tradução do conceito de GIRH para acções ainda é um desafio e são necessárias políticas e estruturas novas para envolver melhor partes interessadas menos fortes (Nare et al. 2006).

Actualmente, nenhum país na bacia do rio Limpopo tem uma abordagem compreensiva e operacional a nível nacional para a Gestão da Demanda de Água. Apesar da falta de estratégias e políticas compreensivas de Gestão da Demanda de Água, a região estabeleceu alguma experiência a nível local com projectos pilotos. Os quatro países da bacia são discutidos no projecto Gestão da Demanda de Água na África Austral financiado pela Sida (Sandstrom and Singh 2004).

O sucesso da Gestão da Demanda de Água em países individuais pode ser medido de maneira grosseira como a percentagem de “água não contabilizada” (unaccounted-for water – UAW) , ou seja, vazões perdidas durante o uso e através de resíduos (Gumbo 2004). Com base nisto, o sucesso resultante do investimento directo em certas estratégias de GDA é evidenciado por avanços:

  • Campanhas de consciencialização sobre recursos hídricos;
  • Educação dos clientes;
  • Projectos de gestão de perdas de água;
  • Contagem individual dos consumidores;
  • Jardinagem eficiente em termos de água;
  • Cobrança eficiente e informativa; e
  • Um sistema de gestão da informação adequado (Gumbo 2004).

A Gestão Eficaz da Demanda de Água também está ligada a uma gestão financeira sã, um padrão equitativo de serviços de água (pelo menos 90% da população ligada) e reciclagem e re-uso de águas residuais (Gumbo 2004). A tabela abaixo apresenta indicadores de desempenho da gestão da demanda de água para cidades em três dos quatro países da bacia; não haviam dados disponíveis para o Botsuana. As cidades na África do Sul e Zimbabué também estão dentro da bacia do rio Limpopo.

Resumo dos indicadores de desempenho da Gestão da Demanda de Água.

Indicador

Moçambique (Maputo)1

África do Sul (Joanesburgo)

Zimbabué (Bulawayo)

Estratégia de GDA

Não

Sim

Sim

Nível de Serviço Reticulado (%)2

45

90

99

Nível de UAW (%)3

65

30

20

Ligações medidas (%)

45

70

90

Custo médio da água ($US/m3)

0.40

0.25

0.30

Volume de água essencial grátis/tarifa reduzida?

Tarifa reduzida

Não

Grátis

Principais reclamações dos clientes

Abastecimento inadequado

Cobrança

Cobrança

Secção dedicada à GDA

Não

Sim

Sim

Programa de educação e sensibilização sobre GDA

Não

Sim

Sim

1 Apenas para referência– não na bacia do rio Limpopo

2 Serviço reticulado definido como água para consumo doméstico, ligações que podem ter torneiras dentro da casa ou numa parcela de terra privada

3 Água Não Contabilizada (Unaccounted-for Water – UAW)

Botsuana

O governo do Botsuana lançou o ambicioso Projecto de Reformas do Sector da Água (2008-2013). Um dos objectivos deste projecto tem sido de redefinir e mudar os papéis das instituições e partes interessadas principais no sector da água. De acordo com a estrutura nova, a Water Utilities Corporation(WUC) é responsável pelo abastecimento de água e serviços de águas residuais no país (Banco Mundial 2009).

Moçambique

Até aos anos 90, o sector da água em Moçambique era muito centralizado com todas as responsabilidades sob os auspícios da Direcção Nacional de Águas (DNA) (Barros 2009). Com a Lei da Água de 1991 começou a descentralização que incluiu a nomeação de Administrações Regionais de Água (ARAS) como autoridades de gestão das bacias dos rios. Todavia, a fraca capacidade institucional e a falta de capacidade na DNA e ARAs têm sido limitações significativas ao processo de descentralização. A partir de 2009 apenas a Administração Regional de Água do Sul (ARA-Sul) está completamente operacional (Barros 2009). Apesar da descentralização em Moçambique ser bastante extensa, o estabelecimento das ARAs, Unidades de Gestão da Bacia (UGBs) e Comités das Bacias (CBs) ainda não está completo e a sua eficiência é actualmente difícil de avaliar (Barros 2009).

Parte interessada em reunião com membros da ARA-Sul.
Fonte: ARA-Sul 2009
( clique para ampliar )

África do Sul

A África do Sul tem um sistema de gestão da água descentralizado e mudou a gestão da água do nível nacional para o nível da bacia/comunitário. A África do Sul iniciou o processo de implementação de Agências de Gestão de Sub-bacias (CMAs) em 2005, mas ainda enfrenta desafios.

Zimbabué

A reforma do sector da Água foi implementada no Zimbabué com a criação da Autoridade Nacional da Água do Zimbabué (ZINWA) e Conselhos das Sub-bacias. Existem sete sub-bacias, sendo que uma (Mwingzane) está dentro da bacia do rio Limpopo. No estudo notável de Nare et al., 98% dos membros da comunidade entrevistados não tinham ouvido falar da descentralização do sector da água (Nareet al. 2006).

 



Interactive

Explore as sub-bacias do rio Limpopo


Examine o comércio de água virtual e a pegada de água dos países da SADC


Investigate the dams of the Limpopo basin


Cenas de vídeo filmadas ao longo do rio Limpopo relacionadas com o tema Gestão dos Recursos Hídricos